loading...

LUIZA

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Americano chama a polícia para supervisioná-lo batendo em filha

 

Reprodução da internet (imagem meramente ilustrativa)



Um morador do condado de Okeechobee (Flórida, EUA) entrou em contato com a polícia local e pediu que agentes foram enviados para a sua residência.
O americano não tinha queixa a fazer e não desejava denunciar algum crime. Tudo o que ele queria era que policiais pudessem supervisioná-lo enquanto ele batia em uma filha. Após constatarem a legalidade da punição, eles poderiam ir embora.
De acordo com o autor do pedido, a menor deveria ser punida por causa de uma acalorada briga com uma irmã, noticiou a emissora WLWT.
E o morador está, teoricamente, "certo". De acordo com o Código Civil da Flórida "a disciplina corporal pelo pai ou responsável com propósito educativo não constitui abuso e não resulta em dano para a criança".

Noel Stephen, vice-xerife de Okeechobee, disse já ter supervisionado algumas punições físicas a menores locais. Mas o serviço só é prestado em casos que não sejam "graves".

Nenhum comentário:

Postar um comentário