loading...

LUIZA

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Rosemberg intensifica esforços para regularização dos recursos de saúde

Sesab se compromete com retomada do aporte de 2 milhões para Itabuna
A solução emergencial para os problemas da saúde na região Sul do estado foi o tema central da audiência ocorrida entre o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, o deputado estadual Rosemberg Pinto, prefeitos, secretários municipais de saúde e a equipe técnica da Sesab. O encontro, que aconteceu nesta quarta-feira (7), na sede da secretaria, teve como principal assunto a recomposição do teto de financiamento para a área da saúde, pactuado entre União e Estado, para a cidade de Itabuna - centro regional de atendimento.Após apresentação do quadro atual, por parte dos prefeitos, a equipe técnica da Sesab atualizou o novo secretário das últimas reuniões sobre o assunto, que acontecem a cerca de 1 ano, e se comprometeu a restabelecer o aporte de 2 milhões que não é repassado pelo estado para Itabuna, desde novembro. Este valor, junto aos 7 milhões repassados pela União, totalizavam o piso de 9 milhões.
Um dos deputados mais votados e atuantes da região Sul, Rosemberg destacou que o restabelecimento dos recursos visa regularizar os pagamentos, de forma emergencial, mas que para que a cidade volte a ser a segunda região em saúde do estado ainda será preciso novos investimentos. “Precisamos colocar toda energia possível na causa evitando que novos hospitais sejam fechados”, exaltou Rosemberg. Já o prefeito Claudevane destacou ainda a necessidade de um plano para regularização dos pagamentos atrasados de fornecedores e terceirizados para que não haja paralisação de atendimentos, uma vez que a saúde da região vem se deteriorando ao longo dos últimos anos.
O secretário disse que a ordem é juntar esforços para que nenhum leito seja fechado, já que o estado está operado em baixa; atualizou os presentes das ações do novo governo Rui costa, que pretende bater a meta de 2.500 novos leitos; e destacou a importância de fomentar o fortalecimento dos hospitais de pequeno porte, e da atenção básica, para “desafogar” as unidades de alta complexidade. Vilas Boas ainda explicou que nos próximos meses os hospitais deverão apresentar indicativos de viabilidade e, para isso, será realizado um estudo que servirá como comparativo entre os estabelecimentos de saúde. A novidade, a médio prazo, é a de que um grande investimento será feito para a informatização completa da área no estado.
A reunião solicitada por representantes da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudeste da Bahia (Amurc) e do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Litoral Sul, contou ainda com o deputado estadual Rosemberg Pinto, um dos mais votados e atuantes parlamentares da região sul e também com a deputada estadual Ângela Sousa. Ao final do encontro ficou definido encontros mensais, a acontecerem toda primeira segunda-feira de cada mês, entre comissão pré-estabelecida e a secretaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário