loading...

LUIZA

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Davidson Magalhães tem proposta para combater violência juvenil

  O deputado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), ao assumir o mandato de deputado federal, demonstrou compromisso com o que é atualmente uma das principais preocupaçōes no país: a violência contra os jovens. Para contribuir com o combate aos casos cada vez mais frequentes desse tipo de violência, o parlamentar sugeriu a criação de Comissão Externa da Câmara dos Deputados para acompanhar as açōes governamentais, especialmente nos estados e municípios com maior índice de violência neste segmento.

Em audiência com a ministra ideli Salvatti, o deputado sugeriu políticas integradas de combate à violência contra a juventude. A finalidade, segundo ele, é fiscalizar as ações realizadas pelos ministérios, governos estaduais, prefeituras e organizações da sociedade civil no enfrentamento da questão.
Com o mesmo objetivo, o deputado esteve em audiência com a ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti, para propor políticas integradas de combate à violência contra a juventude.

O deputado, oriundo da região Sul da Bahia, destaca o alto índice de mortes entre os jovens em Itabuna, município do interior baiano, defende a implementação do Plano de Enfrentamento à Violência Letal de Crianças e Adolescentes na cidade. O objetivo do projeto é definir estratégias e políticas públicas para reduzir a incidência de homicídios entre a população jovem no Brasil.

Modelo de açōes

Itabuna, cidade natal do parlamentar, apresenta uma realidade de 17,11 mortes de jovens de 12 a 18 anos por cada mil habitantes, o maior índice entre todas as cidades brasileiras com população acima de 200 mil habitantes.
“A ideia é que a cidade se torne um modelo de ações integradas com educação, esporte e cultura para resgatar os jovens da vulnerabilidade social que os leva ao crime”, destacou Davidson, anunciando que a ministra demonstrou preocupação com a situação de Itabuna e disse que está disposta a colaborar.
Ideli Salvatti anunciou, no final de janeiro, a criação de um Grupo de Trabalho Interministerial, que será responsável por elaborar o Plano. Além da Secretaria de Direitos Humanos, o grupo de trabalho será composto por representantes da Secretaria Nacional de Juventude e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). O plano deve ser lançado ainda em 2015.

Mapa da Violência

Dados do Mapa da Violência de 2014 mostra que a juventude, que corresponde a 26% da população brasileira, é vitima em 53,37% dos homicídios no Brasil. Do total, 77% das vítimas são negros e pardos. A pesquisa aponta ainda para o crescimento dos homicídios no Brasil, desde a década de 1980 até a data da publicação, que coloca o Brasil na 7ª posição em homicídios no mundo, com a taxa de 27,11 por 100 mil habitantes.
Setenta por cento dos casos de homicídios deste segmento são registrados em 134 cidades. Os dados motivaram o parlamentar a apresentar a proposta “com o objetivo de fortalecer políticas públicas que enfrentem o problema da violência e dos altos índices de homicídios contra a população juvenil”.

De Brasília, Márcia Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário