loading...

LUIZA

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Deputada apresenta Moção de Pesar pelo falecimento do “Barão de Popof”

A deputada estadual Ângela Sousa (PSD) apresentou na Assembleia Legislativa da Bahia uma Moção de Pesar à família de Raimundo Kruschewsky Ribeiro, conhecido como “Barão de Popof”, falecido no último dia 18 de fevereiro, pelos relevantes serviços ao município de Ilhéus.No documento a parlamentar justiça que o Barão de Popof foi bancário aposentado, empresário, poeta, contador de histórias e um cidadão no mais sublime sentido da palavra, “Raimundo Kruschewsky Ribeiro ou simplesmente o “Barão de Popof” foi chamado na última quarta-feira, dia 18 de fevereiro, para ficar ao lado do nosso Deus Salvador. Partiu deixando muitas saudades, mas também grandes exemplos de cidadania, de amor a Ilhéus e de incentivo à arte e a cultura”, explicou a deputada estadual Ângela Sousa.Barão de Popof nasceu no distrito do Rio do Braço (Ilhéus), em 3 de agosto de 1925, filho de Jaime Ribeiro e Dona Acelina Kruschewsky Ribeiro. Ingressou no Banco do Brasil em 1945, em Corumbá, Mato Grosso, instituição financeira onde trabalhou, também, no Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Salvador e Ilhéus, onde se aposentou em 1962.
Mas, segundo a deputada estadual Ângela Sousa, sua aposentadoria despertou ainda mais a sua cidadania e o desejo de colaborar com Ilhéus. “Sua alegria era constante, contagiante, divina, assim como era imenso o seu desejo em colaborar, ajudar, contribuir.
Mas mesmo com seu bom humor, paciência, educação e disposição, não perdia a oportunidade de mostrar sua indignação diante dos desmandos administrativos”.
Uma de suas maiores qualidades, conforme colocou a deputada estadual, era que preferia não apenas criticar, mas propor, discutir, contribuir e fazer sempre a sua parte. Num dos seus muitos exemplos de cidadania, juntou amigos e reformou a Praça do Cadete, no Outeiro de São Sebastião, num ato de demonstração de cidadania e compromisso com a cidade. Assim fez também com várias outras praças, desenvolvendo grandes projetos de melhorias dos logradouros públicos de Ilhéus.
Na cultura não era diferente. Nunca se intitulou poeta ou escritor, mas escreveu muitos poemas, contou muitas histórias e colaborou com vários jornais. Era também apaixonado pela cultura e foi um dos grandes incentivadores dos movimentos culturais da cidade.
Assim era o Barão de Popof, um cidadão que soube como ninguém amar a sua cidade e respeitar seus semelhantes.
“Por toda sua contribuição a Ilhéus, por todo o seu incentivo à cultura e pelo exemplo de cidadania é que conclamamos a esta ilustre Casa Legislativa para que possa aprovar a presente Moção de Pesar à família de Raimundo Kruschewsky Ribeiro, o nosso “Barão de Popof”, numa justa homenagem a este grande cidadão pelos relevantes serviços prestados e pelo amor à sua cidade”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário