loading...

LUIZA

quarta-feira, 4 de março de 2015

Deputada pede participação da Comissão de Direitos Humanos na audiência sobre demarcação

A deputada estadual Ângela Sousa (PSD) participou na manhã desta terça-feira (03) da reunião da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia onde solicitou, através de ofício, a participação do presidente e demais membros do colegiado na audiência pública sobre a demarcação de terras no Sul da Bahia, que no próximo dia 13 de março, às 14 horas, no auditório do escritório da Ceplac, em Ilhéus.
Promovida pela Associação dos Pequenos Agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema, a audiência pública tem como objetivo discutir e buscar soluções para a questão da demarcação para que a região possa retornar ao clima de segurança, paz e harmonia.No documento encaminhado à Comissão de Direitos Humanos, a deputada estadual Ângela Sousa explica que na audiência pública será feita a apresentação dos impactos socioeconômicos causados pela publicação do relatório de demarcação de terras no Sul da Bahia, em abril de 2009 e considera de suma importância a participação dos parlamentares nesse debate. “Precisamos ter uma participação efetiva nessa discussão e cumprir a nossa função parlamentar de representantes do povo baiano, buscando sempre o entendimento e a solução de conflitos, daí a necessidade de estarmos juntos nessa audiência pública”, justificou Ângela Sousa.
No convite para a audiência o presidente da Associação dos Pequenos Agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema, Abiel Silva explica que o Sul da Bahia vem sofrendo com a insegurança, a violência e o medo desde que a Funai decidiu deflagrar o processo de demarcação de 47 mil hectares de terras produtivas na região. “Essa situação de conflitos e de guerra não pode continuar. O Sul da Bahia precisa voltar a produzir num clima de paz, segurança e harmonia”, complementou o presidente da Associação.
Além de fazer o convite da audiência pública sobre a demarcação de terras, a deputada Ângela Sousa também indicou para o dia 25 de setembro a visita da Comissão Itinerante de Direitos Humanos e Segurança Pública a Ilhéus. O objetivo é discutir não somente o conflito da demarcação, como também sobre segurança pública no município. A proposta também foi endossada pelo deputado estadual Fábio Souto, membro da Comissão de Direitos Humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário