loading...

LUIZA

quarta-feira, 11 de março de 2015

Deputado confirma benefícios para a saúde e educação em Itabuna

Durante a campanha, o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) assumiu o compromisso de exercer o mandato alinhado às necessidades dos moradores de Itabuna, Ilhéus e região sul. No último final de semana, reuniu no auditório lotado da Câmara de Vereadores de Itabuna, lideranças comunitárias, vereadores, prefeitos e eleitores, para prestar contas do que fez no primeiro mês de trabalho e ouvir as sugestões do plenário.
Anunciou que a Secretaria de Saúde vai repassar R$ 1 milhão mensal para atender aos serviços de média e alta complexidade em Itabuna, o que foi acertado em reunião com o secretário Fábio Vilas-Boas e o prefeito Vane, entre outros.
Com o secretário de Educação, Osvaldo Barreto, o vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior e secretária de Educação, Dinalva Melo, reivindicou melhorias nas condições do ensino e a imediata integração entre as escolas estaduais e municipais. Com o governador Rui Costa e o prefeito Vane comemorou a inauguração do posto do SAC em Itabuna, uma antiga reivindicação da população.
Em Brasília, esteve com a ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti, reivindicando para que Itabuna se torne uma cidade-modelo de ações de Educação, Esporte e Cultura em programas de resgate do jovem em condições sociais de vulnerabilidade.
EM DEFESA DA PETROBRAS
Davidson foi eleito presidente da Frente Parlamentar Em Defesa da Petrobras, que começa a atuar agora em março e reúne deputados federais e senadores de diferentes partidos. Ele considera que o momento é de união em defesa da companhia pois ao tempo em que se faz necessário a apuração e punição dos envolvidos na Operação Lava Jato, por outro lado, “não é admissível que todo o capital institucional e o seu valor de mercado sejam dilapidados por setores sem compromisso com a soberania nacional e com a empresa”. Integram a Comissão, entre outros, os senadores Roberto Requião (PMDB-PR), Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN) e os deputados Jandira Feghali (PCdoB,RJ) , Zeca do PT (Mato Grosso do SUL).
Na Câmara dos Deputados, Davidson Magalhães votou a favor do projeto de lei que torna o assassinato de mulheres um crime hediondo e discursou no plenário em apoio ao movimento dos servidores de preservação da Caixa 100% nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário