loading...

LUIZA

segunda-feira, 23 de março de 2015

PREFEITURA DE ILHÉUS SUSPENDE FESTIVAL ALELUIA ALEGANDO COFRES VAZIOS

A terceira edição consecutiva do Aleluia Ilhéus Festival, evento que marca a Semana Santa, não será realizada este ano. Após reunião com o secretariado municipal, o prefeito Jabes Ribeiro anunciou a suspensão do projeto em virtude de fatores externos e internos. De acordo com o prefeito, a atual crise econômica vivenciada pelo País, que penaliza os municípios, a impossibilidade do Governo do Estado em ampliar a participação no evento, e a situação ainda difícil dos cofres municipais, com redução de receita em 2015, levaram a administração a reavaliar a realização.“Infelizmente, mesmo sabendo da importância que representa o Aleluia para diversos setores do município, seria uma irresponsabilidade nossa mantê-lo com o quadro econômico vivido hoje”, afirmou o gestor. Ele explicou que na edição passada, o Governo da Bahia, principal parceiro, por meio da Bahiatursa, CAR e da Bahiapesca, investiu cerca de 700 mil reais no evento. Mas este ano, o governo somente poderia realizar o aporte máximo de 200 mil reais.
Mesmo assim, a Prefeitura, co-realizadora do evento, planejou reduzir o Aleluia para três dias, diminuindo o orçamento da festa, tanto em infraestrutura como em atrações artísticas. O orçamento vinha sendo trabalhado há bastante tempo pelo município, que buscava parceiros para sua efetivação, como ocorreu em anos anteriores com empresas e órgãos públicos, além da iniciativa privada. No entanto, para garantir o evento, a Prefeitura teria que investir cerca de R$ 500 mil, “o que seria inviável nesse momento em que tivemos redução de receita nos meses de janeiro e fevereiro, com queda de 36 por cento no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), disse Jabes.
Diante disso, o prefeito Jabes Ribeiro afirmou ser impossível o município, com todas as dificuldades financeiras, fruto da queda de arrecadação, do cenário econômico desfavorável e de erros provocados por administrações anteriores, arcar com os 500 mil reais. A aplicação deste montante dificultaria, de acordo com Ribeiro, inclusive, o pagamento dos salários do funcionalismo.
Apesar do cancelamento neste ano, o prefeito Jabes Ribeiro assegurou à população que os esforços da administração municipal para a sua realização em 2016 serão iniciados imediatamente, visando devolver ao público regional essa opção de lazer que se consolida no período da Semana Santa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário