loading...

LUIZA

sábado, 28 de março de 2015

Primeira noite do projeto Palco Grapiúna tem debate sobre espaços alternativos em Ilhéus

A Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI), ontem (26), recebeu a abertura do Projeto Palco Grapiúna, com o debate “Teatro e território: fortalecendo os espaços alternativos”. O projeto é promovido pela Comunidade Tia Marita e a Saron Produções Artísticas, com o apoio financeiro da Secretaria Municipal de Cultura de Ilhéus (Secult). Na ocasião, participaram Romualdo Lisboa, diretor do TPI e diretor dos Espaços Culturais do Estado da Bahia, Paulo Atto, Secretário de Cultura de Ilhéus, Samuel Oliveira de Matos, Mestre em Cultura e Turismo pela UESC e outros dirigentes municipais da área.A estreia do Projeto Palco Grapiúna antecedeu o Dia Internacional do Teatro, comemorado nesta quinta-feira, 27.A data foi criada em 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI), no dia da inauguração do Teatro das Nações, em Paris. O O debate tratou da importância do teatro como objeto de resistência cultural, seu papel social na atualidade e a importância do contato com o público. Na oportunidade, o Secretário de Cultura Paulo Atto, falou sobre a história do teatro no Brasil e o seu papel durante a Ditadura Militar, além da necessidade de rediscutir a função social desse tipo de arte hoje. Segundo Atto, “o projeto Palco Grapiúna fortalece o papel socializador do teatro para com a população do Sul da Bahia”.
Quando criado, o teatro era definido como um lugar específico destinado exclusivamente à apresentação de obras dramáticas, óperas ou outros espetáculos públicos. Hoje, no entanto, de acordo com Paulo Atto, faz-se necessário a descentralização para espaços alternativos, levando as artes cênicas a todos da comunidade. Logo, sereconhece a importância do Projeto Palco Grapiúna.
Programação - A circulação dos espetáculos começa já nesta sexta-feira, 27, e termina em 30 de abril. Com produção executiva de Pawlo Cidade e Mateus Saron, o projeto tem parceria das secretarias de Cultura (Secult) de Ilhéus, Ubaitaba, Itajuípe e Buerarema e da Secretaria de Educação de Uruçuca.
De acordo com Pawlo Cidade, o projeto circula pelos municípios de Ilhéus, Buerarema, Itajuípe, Uruçuca e Ubaitaba com os espetáculos “Partida”, do grupo Teatro Total; “Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito”, do Teatro Popular de Ilhéus; “Sombras do ouvidor” e “Virgens à deriva”, da Companhia Teatral Palco e “Um ator em busca de um texto”, da companhia independente José Delmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário