loading...

LUIZA

quinta-feira, 12 de março de 2015

VIOLÊNCIA EM ITABUNA - VANE PEDE SOCORRO EM BRASÍLIA

Preocupado com os índices da violência no município, que só este ano já vitimou 30 pessoas, a maioria jovens, incluindo um rapaz de 18 anos, morto hoje por um assaltante no centro da cidade, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, será recebido esta tarde em audiência pela secretária nacional da Segurança Pública, Regina Miki. O prefeito está acompanhado do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), que agendou a reunião.À secretária o prefeito vai relatar as medidas que estão sendo tomadas pela administração municipal, com apoio da sociedade, a partir da reunião ocorrida no dia 26 de fevereiro, quando, com representantes dos órgãos de segurança, Câmara de Vereadores, clubes de serviço, sindicatos e entidades de classe, Vane defendeu a criação de um fórum permanente para buscar a redução da violência em Itabuna. Como parte das ações definidas no encontro, a Prefeitura, Polícia Militar, Polícia Civil e Ministério Público já estão executando a Patrulha do Som, que coíbe abusos em bares e casas de shows.
De imediato, a Prefeitura mandou fazer reparos na estrutura da Casa de Custódia, localizada no Complexo Policial e, por determinação do prefeito, a Secretaria de Assistência Social está agilizando a entrada em operação dos equipamentos do Programa Crack, É Possível Vencer, que consta de carros e motos, além de um ônibus de videomonitoramento e estrutura de apoio por meio da Guarda Civil Municipal e do Centro POP.
Outra iniciativa da administração municipal - que está dentro do plano definido para ajudar na redução da criminalidade - é a atração de empresas, como forma de gerar ocupação e renda para a juventude, melhorando a autoestima e oferecendo opção segura contra aliciamento do mundo das drogas. Ainda este semestre, a chegada de novas empresas deve gerar cerca de 2,5 mil empregos.
Na segunda-feira, Vane vai ser recebido pelo secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, a quem reivindicará melhorias nas condições para as polícias Militar e Civil, além da retomada do serviço de vídeo-monitoramento, com a sua modernização e ampliação. Ainda em Salvador, o prefeito vai também cobrar da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos - SJCDH a construção da cadeia pública, que já tem terreno definido e cujo convênio foi assinado com o Ministério da Justiça, no valor de R$ 11.640.000,00, desde dezembro de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário