loading...

LUIZA

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Câmara pode criar Frente em defesa dos estudantes de pós-graduação

O deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB-Ba) organizou na manhã de terça (28/04) uma audiência na Câmara dos Deputados com parlamentares e representantes da ANPG – Associação Nacional da Pós-Graduação para discutir os direitos dos pós-graduandos e a criação de uma frente parlamentar que trabalhe junto com eles em suas reivindicações e necessidades.
O auditório lotou. Participaram a presidente da ANPG, Tamara Naiz, o vice Cristiano Junta, o representante do presidente da Capes-Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, diretor Livio Amaral. E também os deputados federais Chico Lopes (PCdoB-Ce), Orlando Silva (PCdoB-SP), Sarney Filho (PV-Ma), Maria do Rosário (PT-RS), Afonso Florence (PT-Ba), Carlos
Gaguim (PMDB-To). Além de representantes de cerca de 40 instituições de pós-graduação e de pós-graduandos de todo país, vindos de 18 estados.
Davidson Magalhães vai mobilizar deputados e senadores para a criação de uma Frente Parlamentar Mista em Defesa da Ciência, da Tecnologia e da Pós-Graduação. A Frente pretende “defender a importância deste segmento como condição básica para o desenvolvimento nacional, além de criar soluções para as reivindicações”, disse o deputado.
Tamara Naiz, presidente da ANPG, resumiu a disposição da categoria: “Nós saímos de Brasília otimistas. Chamo todos os cientistas e pesquisadores a ingressarem nessa luta em defesa da ciência brasileira, por melhores condições de pesquisa e mais financiamento”.
O deputado baiano vai encaminhar projeto de lei: “Precisamos melhorar a assistência estudantil, ampliar os recursos destinados à pós-graduação”, disse ele, que também promoverá mais duas audiências, uma com o Ministro da Educação, Janine Ribeiro, e outra com o Ministro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo.
João José, presidente da Associação dos Pós-Graduandos da UESC- Bahia, considera que o trabalho conjunto “vai lutar pela licença maternidade, direito a férias, afastamento devido a doenças, e também reajustes das bolsas, porque o último foi há mais de cinco anos”.
Iolanda Ferreira, doutoranda em Extensão Rural/ UFSM- Universidade Federal de Santa Maria, RS, salientou a importância do segmento: “A pós-graduação é responsável por 90% do conhecimento da produção em ciência no país. A valorização da pesquisa e ciência é prioritária para o país.”
Flávio Franco, diretor da APNG, reafirmou a disposição dos estudantes: “Nós somos pesquisadores de diversas áreas e estamos trabalhando para o crescimento do nosso país. Então, é necessário que os parlamentares do Congresso se disponham e sejam sensíveis a essa causa nossa”. Os representantes da ANPG de várias universidades federais e estaduais marcaram presença: Pará, Acre, Amapá, Bahia, Sergipe, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário