loading...

LUIZA

sábado, 11 de julho de 2015

CURSO DE MEDICINA EM ITABUNA SERÁ ATRAVÉS DA FACULDADE SANTO AGOSTINHO

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, comemorou a criação da Faculdade de Medicina Santo Agostinho anunciada na tarde desta sexta-feira pelos ministérios da Educação e da Saúde, em Brasília. A instituição privada de ensino superior faz parte do programa Mais Médicos. Dez por cento das vagas devem ser concedidas com bolsas voltadas para estudantes de baixa renda.
Vane disse que a criação do curso com 85 vagas resulta de um esforço das secretarias municipais de Saúde, Educação, Governo e Planejamento e Tecnologia. “Itabuna vive um novo momento, que demostra que a administração vem atuando com seriedade, criando oportunidades de expansão e crescimento e de inserções dos jovens e adultos. O anúncio desta faculdade se soma à instalação da Universidade Federal do Sul da Bahia, cujo avanço é notável”, disse o prefeito.
Vane fez um agradecimento especial aos secretários Dinalva Melo, Cleide Sousa Oliveira, Eric Ettinger e Wenceslau Junior pela ativa participação em relação ao projeto. Também fez referência ao ex-secretário de Saúde, Plinio Adry que também deu importante colaboração. Itabuna está entre as 36 cidades brasileiras contempladas com o curso, depois de ter sido selecionada ano passado. A previsão é que as 2.290 vagas sejam abertas pelas instituições de ensino em um período de entre três e 18 meses, segundo o MEC.
Ao todo foram criadas 2.290 vagas para alunos de medicina em instituições particulares de dez estados. O objetivo do projeto é garantir atendimento a municípios considerados prioritários pelo Governo Federal. Com o anúncio virá um pacote de medidas nas áreas de saúde e educação, como a oferta de bolsas para médicos formados no exterior atuarem em postos de saúde com alta demanda no interior dos estados, e propostas de reformulação do ensino de medicina no Brasil.
Para serem beneficiados pelo projeto os municípios tiveram que atender a uma série de características, como a existência de pelo menos cinco leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) por aluno, de equipes de atenção básica que comportem três alunos, a presença de leitos de emergência ou pronto-socorro e hospitais de ensino com mais de 100 leitos. Além de Itabuna, também ganharam cursos de medicina do Mais Médicos Alagoinhas (65 vagas), Eunápolis (55), Guanambi (60), Jacobina e Juazeiro (55).

Nenhum comentário:

Postar um comentário