loading...

LUIZA

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Defesa Civil de Itabuna registra nove ocorrências e mantém alerta

A Coordenadoria de Defesa Civil já atendeu a nove ocorrências por causas das intensas chuvas que caem em Itabuna desde sábado a partir de solicitações de apoio e denúncias de moradores de áreas de risco. A maioria das ocorrências está relacionado à alagamentos de residências, deslizamento e deslocamento de terra, além de rachaduras em imóveis dos bairros Maria Pinheiro,. Monte Cristo e Santa Inês. Em casos de situações de risco, a Prefeitura de Itabuna mantém disponíveis números de discagem gratuita 199 e 8854-6924.
O coordenador da Defesa Civil, Roberto Avelino, informa que oito ocorrências registradas até o meio-dia desta terça-feira aconteceram no bairro Maria Pinheiro. “Só na Rua Nossa Senhora de Fátima emitimos seis Termos de Responsabilidade, já que no local foi constatado deslizamento de terra. Os moradores foram orientados a se abrigar em casa de vizinhos e parentes até que cessem as chuvas”, informou, acrescentando que na área habitada na parte baixa da rua foram registradas duas ocorrências de inundação em decorrência da água que desce dos morros.
Diante dos problemas causados pelas chuvas no Maria Pinheiro, a Defesa Civil manteve os técnicos em alerta com visitas constantes à Rua Nossa Senhora de Fátima e Travessa Central para prevenir danos aos moradores. A equipe esteve ainda na Rua do Jenipapo, bairro Santa Inês, onde duas residências foram interditadas, depois de invadidas pelas águas ou deslocamento de materiais como barro, entulhos, etc. Na Rua N, no bairro Monte Cristo, também foi registrado um pequeno deslizamento de terra sem danos às residências.
“Trabalhamos preventivamente visitando as áreas. Caso exista alguma possibilidade de risco, as famílias são informadas e orientadas a buscar abrigo na casa de parentes e amigos. Também assinam o termo de responsabilidade emitido pela Defesa Civil atestando a visita e os procedimentos cautelares”, disse Roberto Avelino. A população deve ficar alerta e, a qualquer sinal de risco de alagamento, dano ou deslizamento de terra deve ligar imediatamente para que sejam adotados procedimentos. A partir da ligação a equipe de técnicos é deslocada para análise in loco. “Todas as ligações são checadas”, informou o coordenador da Defesa Civil.
As chuvas devem continuar fortes na área litorânea nas próximas 24 horas de acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE). Entre a noite de terça-feira até a noite de quarta-feira, dia 1º, estão previstos 20 milímetros de chuvas, que somente devem diminuir a partir de quinta-feira, dia 2, com a previsão de apenas dois milímetros. O final de semana deve ser sem chuvas, que somente devem continuar a partir da segunda-feira, dia 6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário