loading...

LUIZA

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Empresas portuguesas preparam missão a São Paulo



Lisboa - A CIEP - Confederação Internacional dos Empresários Portugueses, em associação com outras organizações empresariais, está a preparar a realização de uma missão de negócios ao Brasil, com foco no estado de São Paulo. A iniciativa decorrerá entre 27 de setembro e 2 de outubro.
A missão empresarial lusa passará por São Paulo, de 27 a 30 de setembro, e por Ribeirão Preto, a 1 e 2 de outubro. O período de adesão dos empresários interessados está a terminar, indo o prazo para as inscrições até à próxima sexta-feira, 31 de julho, segundo informou a CIEP.
A comitiva portuguesa deverá levar a São Paulo no mínimo dez empresas lusas, de acordo com a organização.
A iniciativa, que tem um custo de 3.450 euros por participante (valor que inclui as passagens aéreas, o alojamento e transportes), prevê a realização de um jantar com um empresário convidado de São Paulo e outro jantar com um empresário de Ribeirão Preto, além da visita ao Porto de Santos e à indústria de Ribeirão Preto.
O calendário da missão está organizado de forma a permitir, em vários momentos, a realização de reuniões individuais entre os empresários portugueses e potenciais parceiros de negócios brasileiros.
Localizado na região sudeste do Brasil, o Estado de São Paulo é hoje reconhecido como o maior pólo económico e industrial do país. São Paulo responde por mais de 32% da receita brasileira proveniente do comércio e 43% do total de prestação de serviços. É responsável por 33% do PIB brasileiro, num volume superior ao de países como a Argentina, a Indonésia, a Holanda ou a Turquia.
Com 75% das feiras e eventos realizados no Brasil, é na cidade de São Paulo que se realizam os principais encontros brasileiros e internacionais. Os setores aeroespacial e de defesa, agronegócios, alimentar, automóvel, da economia verde, máquinas e equipamentos, mercado imobiliário, petrolífero e gás natural, saúde e ciências da vida, serviços financeiros e TIC são algumas das áreas estratégicas com maior potencial para as empresas portuguesas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário