loading...

LUIZA

sábado, 12 de setembro de 2015

13 ANOS DE INJUSTIÇA - ERRO MÉDICO FAZ MENINA DE 1 ANO PERDER O PÉ - ASSINE ABAIXO ASSINADO



Com 10 meses de idade ela foi fazer uma cirurgia para corrigir o pé e teve o pé amputado. O processo contra os médicos já completou 13 anos e ainda não foi julgado.
A pequena **** nasceu em 2001, em Campinas-SP, com deformidade nos pés e foi orientada pelo pediatra a procurar um ortopedista para verificar o que seria preciso fazer. O ortopedista informou que seria necessário uma cirurgia para corrigir o pé talo vertical.
Quando **** completou 10 meses de idade foi feita a cirurgia no pé esquerdo. Disseram que tinha sido bem sucedida.
Ainda no hospital Samaritano de Campinas, após a cirurgia já se notava que o pé estava escurecendo muito rápido. Foi dada a alta mesmo assim.
Em casa, o pé operado foi ficando pior, escurecendo e cheirando mal.
Voltamos ao hospital todos os dias ate que enfim resolveram reinterná-la e disseram que a cirurgia não foi bem sucedida, o pé havia necrosado e teria que ser amputado.
Entramos com processo contra os médicos que realizaram a cirurgia em 2002. Estamos em 2015 e ainda está em andamento.
Hoje ela já tem 14 anos de idade.
Precisamos com urgência que a juíza do STJ julgue esse processo, pois a família está realmente precisando de recursos para a compra de prótese, de convênio médico, acompanhamento com fisioterapeuta. São 13 anos de espera.
E até agora, os médicos que realizaram essa cirurgia mal sucedida não ajudaram em nada.
Juíza Maria Isabel Galloti, sabemos que existem milhares de processos em sua mesa, mesmo assim pedimos por favor, que Vossa Excelencia analise e julgue esse processo. Precisamos urgentemente de uma resposta, de uma posição. Torcendo para que a justiça seja feita para que possamos dar a essa jovem recursos para que tenha uma vida mais próxima de uma jovem sem deficiência.
Processo / UF : AREsp 184904 / SP
Num. Registro: 2012/0110794-7
Peço o apoio assinando e compartilhando este abaixo-ASSINADO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário