loading...

LUIZA

sábado, 12 de setembro de 2015

Aproximadamente 150 municípios baianos têm estado de emergência reconhecido pelo Governo Federal por causa da seca

Com uma das piores estiagens dos últimos 50 anos, a Bahia ainda sofre com o reflexo da seca. Atualmente, 147 municípios estão em estado de emergência, reconhecido pelo Governo Federal, através do Ministério da Integração Nacional, em lista atualizada no último dia 31 de agosto. A seca dos últimos anos provocou a morte de milhões de animais e ainda desestruturou o setor agropecuária da Bahia.
"Essa é uma realidade nacional. O Nordeste de todo país ainda está sofrendo com os prejuízos da seca e está, aos poucos, retomando suas atividades", ressalta João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (FAEB). Para debater a produtividade da região semiárida, Salvador vai sediar nos dias 14 e 15 de setembro o Agropec Semiárido que, pela primeira vez, acontece juntamente o IV Congresso Brasileiro de Palma e Outras Cactáceas.
"Esse evento é tão importante e está sendo tão aguardado que as inscrições se esgotaram quase um mês antes do previsto. Mais de 1700 pessoas de todo o Brasil garantiram vaga antecipadamente", ressalta Mário Borba, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba e coordenador geral do evento.
O Agropec Semiárido vai reunir os maiores especialistas e técnicos do país sobre o assunto, apresentando o que de mais atual existe no mundo sobre tecnologias de produção utilizadas em regiões semiáridas. Ainda acontecerão palestras com grandes nomes do cenário nacional, como a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, e o presidente da Embrapa, Maurício Lopes. Todas essas palestras vão ser disponibilizadas no site oficial do evento: www.agropecsemiarido.com.br.
KB

Nenhum comentário:

Postar um comentário