loading...

LUIZA

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Estagiários de Medicina da UESC impulsionam doação de órgãos em Itabuna

A ação faz parte do programa de Doação de Órgãos da SESAB. Ao todo cinco alunos, que passaram em processo seletivo, cumprirão estágio de um ano no Departamento de Doação de Órgãos do Hospital de Base. O diretor Paulo Bicalho ainda destacou que vários fatores contribuem para que não se consiga avançar e alcançar uma taxa satisfatória de transplantes. “Um dos pontos importantes para a mudança desse cenário é a formação das equipes especializadas para a realização desse procedimento”, disse.
De acordo com informações da SESAB, a taxa de recusa familiar é de 70%. “Essa é a principal causa da não doação de órgãos de potenciais doadores notificados. Portanto, cabe a nós, também profissionais de saúde, ajudar a promover o esclarecimento da população”, explicou o coordenador do Sistema Estadual de Transplante, Eraldo Salustiano Moura.
A aluna do 4° ano de Medicinada UESC Sofia Lafetá Pinto Santos, disse que a informação é um fator essencial para o aumento do número de doadores potenciais, já que infelizmente existem ainda muitos mitos em relação à doação de órgãos.
Luciana Cardosos Sila Lima, também aluna do 4º ano falou que “o que muitas pessoas ainda não sabem é que para ser um doador de órgãos no Brasil não é necessário nenhum documento por escrito. Basta que a pessoa informe à família sua intenção”, explicou.
Além de Itabuna, que realiza transplantes renal e de córneas, Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas também realizam o procedimento. Integrada ao sistema nacional, a logística de captação dispõe de veículos e aeronaves do Governo do Estado para garantir o transporte de órgãos no tempo e condições adequados até o local do procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário