loading...

LUIZA

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Itabuna recebe premiação por indicadores positivos na Saúde e Educação

A Prefeitura de Itabuna recebeu premiação nacional da Revista Istoé que publicou no final de semana o abrangente ranking das Melhores Cidades do Brasil em levantamento elaborado pela Austin Rating com base nos dados oficiais encaminhados por 5.565 prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Entre as cidades de porte grande o município ficou em 12º no ranking indicadores fiscais aplicação na Saúde e Educação e 29º em indicadores sociais – Desenvolvimento Humano. A revista está nas bancas.
Em cerimônia em São Paulo, com a presença de autoridades, a exemplo do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, recebeu a premiação que “destaca que em milhares de cidades brasileiras, independente do tamanho e do poder econômico que tenham, o executivo municipal tem conseguido influir de forma positiva na vida dos cidadãos”, diz texto publicado pela revista. Foram distribuídos prêmios aos municípios mais bem posicionados no levantamento feito com base em cerca de 500 itens e elaborado em todas as 5.565 cidades brasileiras.
Para o ministro Kassab, “através destes vencedores, podemos ver os avanços sociais e econômicos do povo brasileiro”. Ele disse ainda à revista que “são centenas de experiências que podem ser compartilhadas e replicadas. E é a soma dessas virtudes que constrói um País melhor”, afirmou o ministro das Cidades no evento que reuniu centenas de prefeitos na capital paulista na sexta-feira passada.
A revista informa que ao longo dos últimos três meses a Austin Ratings compilou e cruzou os dados de todos os municípios brasileiros “a fim de identificar as cidades que estão conseguindo encontrar as melhores maneiras de atingir a máxima eficiência”. “Esse estudo é inédito tanto pela amplitude das cidades como pelo número de indicadores”, diz Alex Agostini, da Austin Ratings, o responsável pela compilação e análise dos dados. “Ninguém ainda havia sido ousado o bastante para desenvolver um método que avaliasse a gestão fiscal, os resultados econômicos e sociais, bem como o desenvolvimento da mobilidade digital”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário