loading...

LUIZA

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Itabuna investe mais de R$ 7 milhões na área de saúde

O secretário municipal de Saúde, Eric Ettinger, apresentou nesta sexta-feira, 23, durante entrevista coletiva, com presença do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, um balanço das ações realizadas na pasta desde julho do ano passado. Listou diversas obras executadas no município com recursos próprios e em parceria com o Governo Federal, além de investimentos previstos para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. Atualmente mais de R$ 7 milhões estão sendo aplicados nas obras em andamento, compra de equipamentos e mobiliários.
Entre as obras está a construção do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (CAPS AD-24 Horas), que está em execução numa área de 667 metros quadrados, defronte ao 15º Batalhão da Polícia Militar, no bairro São Caetano, com investimento de cerca de R$ 1 milhão. A unidade contará com oito leitos, espaços para conveniência, refeitórios, dormitórios, salas de enfermagem, coordenação e enfermaria.
Ainda no São Caetano, em uma área ao lado do Estádio Luís Viana Filho, já começou a construção do Centro Especializado em Recuperação e Oficina Ortopédica (CER - III). Na oficina terá serviço de dispensação, confecção, adaptação e manutenção de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção enquanto no Centro Especializado serão oferecidos diversos serviços e diagnósticos por equipes médicas. O investimento será de R$ 3.814.938,99.
O secretário de Saúde, Eric Ettinger, destacou que, quando as unidades estiverem em pleno funcionamento, mais pacientes serão atendidos em Itabuna. “Vamos oferecer um atendimento ainda melhor quando a nossa oficina ortopédica estiver em funcionamento. Muitos pacientes não precisarão ir a Salvador numa viagem desgastante”, explicou o secretário durante o balanço.

UPAS 24 HORAS
Outra obra importante tocada em Itabuna, resultante de parceria entre o Município e Ministério da Saúde, é a segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24 Horas), que está sendo construída no bairro Fonseca, com investimento de R$ 2.342.000. A unidade está com cerca de 80% da obra pronta e deve ser inaugurada até abril do próximo ano. “Essa unidade será mais rápida para ser entregue à população porque o dinheiro para aquisição de equipamentos e mobiliários já foi liberado”, disse Eric.
Durante a coletiva o secretário explicou aos jornalistas e radialistas que a UPA-24 Horas, no bairro Monte Cristo, ainda não foi inaugurada porque depende da liberação dos recursos pelo Ministério da Saúde. O prefeito Vane também reforçou que, mesmo com redução das verbas, planeja entregar as duas unidades funcionando à população. “Vamos inaugurar uma, depois a outra. Só peço que as pessoas tenham um pouco de paciência, porque não dependemos somente do nosso empenho”, ressaltou.
O prefeito falou ainda do início da construção da unidade básica de saúde do bairro Maria Matos (Rua de Palha), onde o Município está investindo mais de R$ 100 mil, e do andamento da licitação para compra de equipamentos para unidades de saúde que foram reformadas em bairros como Lomanto, Santo Antônio, Vila das Dores e Urbis IV. Somente na unidade do bairro Vila das Dores serão investidos R$ 285 mil em recursos de emenda ao Orçamento Geral da União, do ex-deputado federal Oziel Oliveira.
Além disso, estão previstos em emendas parlamentares a liberação de R$ 1 milhão para reforma de leitos e compra de equipamentos para o Hospital de Base e R$ 650 mil para compra de equipamentos e reforma de unidades de saúde. As emendas são dos deputados federais Davison Magalhães e Erivelton Santana e a senadora Lídice da Mata.

HOSPITAIS
O secretário Eric Ettinger apresentou dados que mostram justa distribuição de recursos para os hospitais de Itabuna. O volume de recursos para o Calixto Midlej Filho passou de R$ 36.229.840, em 2014, para R$ 30.266.844 neste ano enquanto para o Manoel Novaes saiu de R$ 22 milhões para R$ 20 milhões. No São Lucas passou de R$ 9 milhões para 7,5 milhões de um ano para outro.
Já para o Hospital de Base os repasses foram mantidos em R$ 38,320 milhões. “A administração municipal tem se esforçado para manter o investimento no Hospital Luís Eduardo Magalhães, mas a demanda tem sido cada vez maior. O Município sozinho não tem condições de investir mais pela dificuldade econômica que atravessamos”, explica o secretário de Saúde, acrescentando que 60% dos pacientes do Hospital de Base são pessoas de outros municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário