loading...

LUIZA

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

PASSAGEM DE COLETIVOS EM ILHÉUS DEVE AUMENTAR PARA R$ 2,80

Durante entrevista coletiva concedida à imprensa regional nesta sexta-feira, 16, no salão nobre do Palácio Paranaguá, sede da administração municipal, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, anunciou que o valor da tarifa do transporte urbano sofrerá reajuste, como prevê o contrato de concessão do serviço. A proposta de majoração, que será apreciada pelo Conselho Municipal de Transportes, deve elevar o valor dos atuais R$ 2,60 para 2,80.
Segundo Ribeiro, a solicitação de reajuste foi feita pelas concessionárias, Viametro e São Miguel, em maio passado e, desde lá, o pedido vem sendo analisado tecnicamente pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Sutran). As empresas protocolaram um pedido de reajuste para R$ 3,52, o que foi descartado pelo gestor.
Entre os motivos alegados pelas empresas estão a tarifa única, que determina que o mesmo valor seja cobrado para viagens dentro da cidade assim como para os distritos, aumento do combustíveis, dos salários dos funcionários e dos impostos. Para o prefeito, havia duas saídas para a situação: acabar com a tarifa única e prejudicar milhares de moradores da zona rural com a elevação do valor da passagem acima do índice da inflação, ou manter a tarifa única baseada em estudos técnicos e socialmente maus justa.
De acordo com estudos da Sutran, com todas as correções monetárias, como prevê o artigo 40 do contrato de concessão, a tarifa deveria ser de R$ 2,86. Contudo, para minimizar o impacto do reajuste no cotidiano do ilheense, o prefeito enviará à Câmara de Vereadores projeto de lei que reduz a alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS), incidente sobre os transportes, a fim de manter o valor da passagem em R$ 2,80.
Condicionantes – Em 2014, ficou condicionado o reajuste da tarifa a uma série de melhorias que as empresas deveriam implantar, a exemplo do sistema de monitoramento por GPS de todos os veículos, painel com informações sobre horários dos coletivos e renovação da frota. O prefeito considerou que essas imposições foram cumpridas pelas concessionárias. Dessa forma, o município continuará a exigir das empresas contínuas melhorias nos serviços prestados à população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário