loading...

LUIZA

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

ITABUNA TEM A ADMINISTRAÇÃO MAIS TRANSPARENTE DA BAHIA E 42ª DO BRASIL, SEGUNDO RANKING DA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO (CGU)


O município de Itabuna é o mais transparente de todo o estado da Bahia no que diz respeito às informações sobre seus gastos públicos. O ranking divulgado neste final de semana pela Controladoria Geral da União (CGU) revela que o município obteve uma nota de 9,4, numa escala entre zero e 10.
Na pesquisa, a CGU analisou todos os estados brasileiros, além de 1.586 municípios. De acordo com o jornal O Globo, as cidades brasileiras foram muito mal avaliadas. Mais da metade delas recebeu nota baixíssima, entre 0 e 0,99. Além do município mais transparente da Bahia, Itabuna também ganhou destaque nacional ao assegurar a 42ª posição no Brasil no cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI).
Para o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, o resultado da pesquisa mostra a seriedade da sua administração na aplicação dos recursos públicos. Vane lembra que a participação contínua da sociedade na gestão pública é um direito assegurado pela Constituição Federal, permitindo aos cidadãos não só participar da formulação das políticas públicas, mas, também, fiscalizar de forma permanente a aplicação dos recursos públicos.
De acordo com a Constituição o cidadão tem o direito não só de escolher
seus representantes, de quatro em quatro anos, mas também acompanhar de perto, durante todo o mandato, como esse poder delegado está sendo exercido, supervisionando e avaliando a tomada das decisões administrativas.
“Se em poucas cidades brasileiras isso, de fato, existe, podemos garantir que, em Itabuna, essa é uma marca que deixaremos da nossa gestão, agora reconhecida nacionalmente”, afirma o prefeito de Itabuna.Vane explica que da Bahia, além de Itabuna, apenas Elísio Medrado, com nota 8,3, ficou entre as 100 primeiras cidades brasileiras.
Salvador ocupa a 174ª posição no ranking nacional, sendo a quarta entre as baianas, com nota 5.83. Dos 417 municípios da Bahia, 61 não têm nenhum tipo de transparência pública de acordo com as normas da Lei de Acesso à Informação (LAI). O levantamento tem como base a Escala Brasil Transparente (EBT). A EBT é um indicador que tem o objetivo de avaliar o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Nenhum comentário:

Postar um comentário