loading...

LUIZA

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Municípios de Minas e Espirito Santo interrompem abastecimento de água na passagem da lama



ARN - As prefeituras de Colatina (ES) e Governador Valadares (MG) vão interromper o abastecimento de água durante a passagem da lama transportada pelo Rio Doce, por causa do rompimento de duas barragens em Minas Gerais. A previsão do Serviço Geológico do Brasil é que a lama atingisse Governador Valadares e Colatina na tarde deste segunda-feira (9) que pelo menos 500 mil pessoas fiquem sem água.

A onda com lama, rejeitos sólidos e água usados no processo de mineração foi causada pelo rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, na quinta-feira (5), em Bento Rodrigues, um distrito de Mariana, em Minas.
A prefeitura de Colatina informou que o abastecimento será suspenso no momento em que a onda de dejetos chegar a cidade. “Análises serão feitas constantemente até que a qualidade da água seja adequada para o consumo humano. Por este motivo, a administração pede que a população economize água e mantenham seus reservatórios cheios”, informa a nota.

Em Governador Valadares, a prefeitura informou que, quando a lama chegar, o serviço de água da cidade vai desligar as bombas por um tempo, colher amostras e analisar a água. Caso seja possível tratar, garantindo a qualidade, o abastecimento volta ao normal. Do contrário, será suspenso.

Outro município do Espírito Santo que deve ser atingido pela lama na noite de segunda (9) para terça-feira (10) é Linhares. De acordo com a prefeitura, não há risco de contaminação da água que é distribuída a população uma vez que o ponto de captação é feito no Rio Pequeno.

“Além disso, em 18 de outubro, a prefeitura fez uma barragem no Rio Pequeno para manter o volume do rio, e esta barragem servirá como uma barreira que evitará o contato da água do Rio Doce com o Rio Pequeno, garantindo segurança extra para o abastecimento de Linhares”, registrou em comunicado.

C/AGÊNCIA BRASIL

MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário