loading...

LUIZA

sábado, 21 de novembro de 2015

Programa Viv-a-rte da FICC - Itabuna selecionado para Conferência em Curitiba

A Prefeitura de Itabuna está sendo apontada mais uma vez como referência na condução de suas políticas de proteção a crianças e jovens, frente aos resultados que vem obtendo com o programa Viv-a-rte, gerido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). O Viv-a-rte foi escolhido como uma das experiências que será debatida na 22ª Conferência Mundial de Promoção da Saúde da União Internacional para a Promoção da Saúde e Educação (UIPES), organismo que tem uma estreita relação com a Organização das Nações Unidas (ONU) e com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO).
Iniciada em 1951, em Paris, atualmente a Conferência representa uma das principais instâncias de discussão e debates no mundo para profissionais, pesquisadores e gestores das áreas de Cidadania e Promoção da Saúde. Desde seu início, porém, somente uma vez esteve sediada num país da América do Sul, quando em 1969, foi realizada em Buenos Aires, na Argentina. “A próxima acontecerá em maio de 2016, aqui no Brasil, na cidade de Curitiba, no Paraná”, explicou Dayse Santos, coordenadora do Viv-a-rte.
Dayse explicou ainda como foi o processo para que a experiência itabunense estivesse entre as classificadas: “Aberto prazo para que profissionais e órgãos gestores fizessem o envio de trabalhos para serem apresentados na ‘22ª Conferência Mundial de Promoção à Saúde da UIPES – Promovendo Saúde e Equidade’, inscrevemos o programa no subtema ‘Saúde em todas as políticas e ações intersetoriais’”, informa.
“Compreendo que a violência é um grande problema de Saúde Pública no município e o Viv-a-rte tem entre seus objetivos de garantir a atenção integral aos adolescentes, visando reduzir o índice dessa violência. Então, entendemos cabível inscrevê-lo na Conferência. Honra-nos ter recebido como resposta a aprovação do Viv-a-rte, que será um dos projetos que serão apresentados em uma das maiores conferências mundiais de Saúde Pública”, acrescenta. Durante a Mostra de Saúde – SUS Bahia 2014, o Viv-à-rte já havia sido apontado como um dos projetos que se caracteriza como porta de entrada paralela ao SUS.
O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, se disse satisfeito com a indicação do Viv-a-arte à Conferência. Vane lembrou que o programa foi criado há quase três anos no esforço da administração de construção do projeto Cidade de Paz. Já o presidente da FICC, Roberto José da Silva, disse que “o programa Viv-a-rte tem como mote oferecer cursos nas áreas de Cultura, Esporte, Saúde e Cidadania”.
Atualmente, o programa atende a 2 mil adolescentes, com uma equipe formada por uma arte-educadora, duas enfermeiras, uma orientadora pedagógica, uma educadora física, uma psicóloga e 27 educadores sociais. Em seu caráter transversal, o programa faz o encaminhamento e o acompanhamento dos adolescentes para serviços de saúde e mantém parcerias importantes com a Vara da Infância e da Juventude, com a Polícia Militar, instituições religiosas, escolas, etc. Entre os cursos oferecidos, alguns dos mais procurados são os de futebol de salão, basquete, dança, capoeira e artesanato. Todos os cursos são gratuitos.
Os resultados do Viv-a-rte começaram a aparecer a partir do primeiro semestre de 2015 quando Itabuna figurou entre os 100 municípios brasileiros com gestão pública eficiente, numa avaliação conduzida pela Associação Nacional de Prefeitos e Vice-prefeitos (ANPV), pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pela Frente Parlamentar dos Municípios e de Apoio aos Prefeitos e Vice-prefeitos (FRENAPREV). A proposta da FICC, para 2016, é o de ampliar ainda mais o alcance do programa, elevando a 4 mil a quantidade de adolescentes vinculados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário