loading...

LUIZA

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

MINHA CASA MINHA VIDA CRIA FAIXA DE RENDA DE R$ R$ 1.800 a R$ 2.350! VEJA O QUE MUDA PARA 2016

Vitoria,ES (DINO)  - Até agora, 2,3 milhões de moradias já foram entregues e 1,7 milhão estão em construção. Com as mudanças, o Minha Casa, Minha Vida vai atender a famílias com renda mensal entre R$ 800 e R$ 6,5 mil.
O governo federal anunciou em setembro mudanças no Minha Casa, Minha Vida, entre as quais uma nova faixa de renda para famílias aderirem ao programa, o aumento das taxas de juros e a ampliação dos valores dos imóveis que podem ser financiados.
Por que a nova faixa foi criada?
A criação da faixa intermediária de renda para o Minha Casa Minha Vida 2016 é para atender famílias com renda de R$ 1.800 a R$ 2.350. Para a nova faixa, chamada de 1,5, o subsídio é de até R$ 45 mil, de acordo com a localidade e com a renda. Os juros são de 5% ao ano. Além de criar a faixa intermediária, o governo ampliou a renda da Faixa 1 de R$ 1.600 para R$ 1.800.
Na nova etapa do programa habitacional, as taxas de juros também foram ajustadas, informou em nota o Ministério das Cidades. Na Faixa 2, as famílias com renda de até R$ 7.200 terão juros de 6% ao ano e com renda de até R$ 3.600 de 7%. Na Faixa 3, com renda de até R$ 6.500, os juros anuais serão de 8%.
As diretrizes do Minha Casa Minha Vida 3 foram apresentadas no dia 10 de setembro de 2015 a movimentos sociais e a empresários da construção civil.
Outra mudança diz respeito aos limites do valor da prestação para a Faixa 1 do programa. Antes, os beneficiários podiam comprometer somente 5% do seu salário com a parcela. Agora, as famílias que fazem parte da renda mínima, de R$ 800 mensais, deverão destinar 10% do que recebem ao pagamento da prestação. Esse percentual pode chegar a 20%, dependendo da renda familiar.
Melhorias na infraestrutura das casas também foram anunciadas pelo governo, por meio de nota do Ministério das Cidades. As unidades habitacionais terão acréscimo de 2 metros quadrados (m²) em suas plantas (passando para 41,6 m² para casas e 47,5 m² para apartamentos), paredes com maior espessura e lajes. Além disso, serão adotadas medidas para reduzir o consumo de água e energia, como aerador de torneira e sensor de presença de iluminação nas áreas comuns.
Na modalidade rural do programa, os limites de renda e os valores das unidades habitacionais financiados também serão atualizados.
O Programa Minha Casa Minha Vida
Criado em 2009, o Programa Minha Casa, Minha Vida já contratou 4 milhões de unidades habitacionais, com investimento total de mais de R$ 270 bilhões, de acordo com o Ministério das Cidades.
Até agora, 2,3 milhões de moradias já foram entregues e 1,7 milhão estão em construção. Com as mudanças, o Minha Casa, Minha Vida vai atender a famílias com renda mensal entre R$ 800 e R$ 6,5 mil.
Futuro do Programa
O programa privilegia projetos em áreas doadas ou desoneradas por Estados e municípios, e com os cortes orçamentários atuais – perdeu R$ 4 bilhões em recursos em 2015 (ou 28% ante 2014, na comparação até agosto) e ainda tem a terceira fase em compasso de espera. Mas ainda assim, recentemente, a presidenta Dilma foi ate a Tv reafirmar o compromisso da continuação do mesmo.
Quem viver, verá

Nenhum comentário:

Postar um comentário