loading...

LUIZA

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Ilhéus registrou, em 2015, crescimento de 25,71% no volume de exportações

No ano passado, o Município de Ilhéus contabilizou um crescimento de 25,71% em seu volume total de exportações. Segundo o secretário municipal de Planejamento, Joaquim Bastos, do total exportado em 2015, os produtos derivados do cacau, como óleo, pasta, manteiga e cacau em pó, representam 91,52%. A notícia, que leva em consideração o mesmo período de 2014 (janeiro a novembro), foi divulgada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI) da Secretaria de Planejamento da Bahia.
De acordo com o levantamento elaborado pela SEI, principal provedor de dados do Estado, atualmente, Ilhéus é o oitavo município em volume de exportações na Bahia. Com valores expressos US$ FOB, sigla em inglês de Freeonboard (livre a bordo), Ilhéus saltou de 176.183, em 2014, para 221.485, em 2015. Além do Porto Internacional, as exportações foram incrementadas por via terrestre e através do Aeroporto Jorge Amado.
Em 2015, também integraram a pauta de exportações da cidade produtos como circuitos impressos, leitores ópticos ou magnéticos, máquinas automáticas para processamento de dados, aparelhos elétricos para telefonia ou telegrafia e microconjuntos eletrônicos, além de frutas, pilhas, baterias, fios, cabos e outros condutores elétricos.
Perspectivas– “Apesar do cenário nacional se apresentar bastante nebuloso, do ponto de vista econômico, Ilhéus vai continuar melhorando o seu desempenho, em decorrência da forma competente e responsável com que o município tem sido administrado nos últimos três anos, aliada aos esforços para incrementar a arrecadação própria”, opina o secretário Joaquim Bastos.
Ele cita os desafios que o Brasil enfrenta este ano, a exemplo dos perigos da recessão econômica, a inflação na casa dos dois dígitos, taxa de desemprego crescente, Produto Interno Bruto negativo, dólar acima dos quatro reais, balança comercial com números decrescentes (exportação e importação) e, principalmente, instabilidade nacional ocasionada pelo desarranjo político entre o Executivo e o Legislativo.
Porto de Ilhéus - Administrado pela Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), o Porto Internacional de Ilhéus possui um cais de 432 metros para atracação de navios e capacidade de movimentação de um milhão de toneladas por ano. Segundo a empresa, o equipamento ocupa a terceira colocação em movimento de cargas, tem competência institucional para atender as regiões sul e sudeste do Estado e foi concebido com o objetivo de escoar a produção cacaueira.
Além de atender a demanda das exportações da soja e do milho produzidos no oeste baiano, o Porto de Ilhéus também exporta os demais tipos de cargas de sua hinterlândia (área de influência), como minérios de ferro, níquel, magnesita e óxido de magnésio. Ainda, o terminal portuário serve de base para as embarcações das operações off-shore das plataformas de pesquisa petrolífera que se instalam na costa regional, e também atende às escalas dos navios de passageiros em cruzeiros durante a temporada de verão da costa brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário