loading...

LUIZA

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

MPT ajuíza ação civil contra a Caixa

Apesar de a Caixa informar que não convocará os aprovados do concurso público de 2014, a mobilização continua e desta vez o Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal e do Tocantins entraram na batalha.
O procurador do MPT, Carlos Eduardo Brisolla, ajuizou uma Ação Civil Pública com o pedido de liminar contra a Caixa devido à falta de contratações. O documento ainda pede prorrogação indefinida do prazo de validade do concurso de 2014 até o trânsito em julgado da ação.
A ação ainda requer proibição de que novos concursos sejam feitos com a intenção de cadastro exclusivo de reserva ou número irrisório de vagas. Em caso de condenação, a Caixa terá 90 dias para apresentar um dimensionamento real do quadro de vagas efetivas disponíveis e começar a convocar os aprovados que aguardam em cadastro reserva.
A falta de funcionários para atender a grande demanda do banco que possui um importante papel social, já está no vermelho. Em 2015, a situação se agravou mais ainda com o PAA (Plano de Apoio a Aposentadoria) quando cerca de três mil funcionários se aposentaram pelo banco. (O Bancário)

Nenhum comentário:

Postar um comentário