loading...

LUIZA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Alice Portugal solicita Sessão Solene para homenagear as mulheres

  Autora de diversos projetos que elevam o papel da mulher na sociedade brasileira, a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) solicitou, junto à Presidência da Câmara dos Deputados, a realização de Sessão Solene no dia 8 de março deste ano, para comemorar o Dia Internacional da Mulher. O objetivo é prestar homenagem a todas as mulheres, reiterando a importância da ampliação dos seus direitos e o fim da violência de gênero no mundo.
Ass. Dep. Alice Portugal
A parlamentar é uma das mais destacadas na luta pela ampliação dos direitos da mulher. A parlamentar é uma das mais destacadas na luta pela ampliação dos direitos da mulher. 


“A data será mais um dia de luta. Nós mulheres, somos as primeiras a acordar, e as últimas a dormir, com uma jornada tripla de trabalho. Desta forma, precisamos ser reconhecidas. Além disso, as mulheres trabalhadoras esperam de nós, parlamentares, uma oportunidade para ter voz e vez, e transformar o rumo da história brasileira. Tenham certeza que sempre estarei à disposição na luta pelos direitos das mulheres no Congresso", afirma Alice.
 A parlamentar é uma das mais destacadas na luta pela ampliação dos direitos da mulher, já coordenou a Bancada Feminina e hoje é membro titular da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher, atuando para a aplicação da Lei Maria da Penha e defendendo a ampliação das políticas públicas voltadas para as mulheres.

Mais direitos

É de autoria da deputada Alice o projeto de lei, aprovado pelo Senado, que proíbe a revista íntima de funcionárias nos locais de trabalho. Segundo a parlamentar, o objetivo do projeto é garantir e assegurar à mulher o direito ao trabalho sem ter sua intimidade violada. Como foi alterada no Senado, a proposta voltou para análise na Câmara dos Deputados.
  Outro projeto importante da deputada é o projeto que cria mecanismos para garantir a igualdade entre mulheres e homens, coibindo práticas discriminatórias nas relações de trabalho urbanas e rurais. Apesar da importância da pauta, desde 2010, o projeto aguarda deliberação em Plenário.
 “Hoje, nós temos uma situação melhor, mas ainda estamos longe da equidade. Por isso, precisamos acelerar projetos como este”, cobra a parlamentar. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as brasileiras ganham, em média, 76% da renda dos homens.


De Brasília, com informações da Ass. Dep. Alice Portugal

Nenhum comentário:

Postar um comentário