loading...

LUIZA

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

PREFEITO DE ITABUNA DISCUTE VIOLÊNCIA COM AUTORIDADES

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, se reuniu nesta sexta-feira, 19, em seu gabinete, no Centro Administrativo Firmino Alves, com o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Daniel Riccio, e o chefe da 6º Coordenadoria da Polícia Civil, delegado Evy Paternostro, para ouvir as demandas na área de segurança pública no município. O poder judiciário também foi convidado, não pode enviar representante, mas encaminhou um relatório sobre o funcionamento das comarcas. O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira, também participou da reunião.Depois de ouvir os relatos dos policiais e analisar documento resposta do juiz substituto da Vara do Júri da Comarca de Itabuna, Alexandre Mota Brandão, Vane decidiu entregar relatório ao secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, ao Tribunal de Justiça da Bahia e discutir o assunto com o governador Rui Costa, na próxima semana. A preocupação do prefeito é que o índice de violência, que registrou queda nos últimos anos, volte a subir.
Vane elogiou o trabalho que vem sendo realizado pelas polícias Militar e Civil, que conseguiram garantir a normalidade na cidade mesmo após boatos espalhados via redes sociais, durante a semana, para assustar e intimidar a população de Itabuna. “É lamentável que pessoas maldosas ocupem parte de seu tempo para promover o terror. Seria muito mais interessante que essas pessoas atuassem para ajudar o próximo”, observou.

Juízes
O prefeito lamentou a falta de juízes titulares nas varas criminais, Júri e Execuções Penais e estará encaminhando documento ao TJB pedindo a indicação de magistrados para ocupar os cargos. “Porque sem a participação do poder judiciário, o trabalho das polícias fica limitado e não podemos voltar ao número de assassinatos registrados até 2012. Temos feito a nossa parte, desenvolvendo programas sociais para manter crianças, adolescentes e jovens longe da marginalidade, mas precisamos de todos os setores atuando juntos”.
O tenente coronel Daniel Riccio informou que a polícia vem fazendo o seu trabalho, com operações permanentes e que, nos últimos dias, as ações foram intensificadas para garantir o direito de ir e vir do cidadão. Ele adiantou que nos próximos meses estará recebendo viaturas novas e que a expectativa é que o município mantenha em queda o número de homicídios. Neste ano foram 29 assassinatos, contra 25 dos dois primeiros meses de 2015.
Já o delegado Evy Paternostro observou que entre segunda-feira e a manhã de hoje não foi registrado nenhum assassinato em Itabuna e que está com todas as equipes na rua. Ele observou que os primeiros meses do ano quase sempre os mais violentos, e suspeita que um dos fatores é saída de presos do conjunto Penal, pois cerca de 50% dos beneficiados com o Indulto de Natal não retornaram.
O delegado reforçou que a maioria dos crimes é encomendada de dentro do presídio pelos lideres das facções criminosas e que o trabalho feito nos últimos anos, com transferência de detentos para outras unidades prisionais longe de Itabuna, vem surtindo efeitos positivos.
Evy Paternostro disse ainda que a meta é sempre reduzir o índice de homicídios e que a polícia tem dado respostas rápidas quando há confronto entre bandidos de facções rivais. Além dos representantes das polícias, a reunião contou com a participação de secretários municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário