loading...

LUIZA

quinta-feira, 10 de março de 2016

Governo do Estado libera mais de R$ 3 milhões para Itabuna enfrentar a falta d’água

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, destacou a rapidez da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) da Bahia em liberar mais de R$ 3 milhões para ações emergenciais no abastecimento de água em Itabuna, no sul do Estado, no momento em que a região enfrenta a mais severa estiagem com graves consequências no fornecimento de água potável para a população. “Há 15 dias estive com o governador Rui Costa e o secretário Cássio Peixoto, que não mediram esforços em nos ajudar a enfrentar a crise hídrica”, disse Vane.

Para o prefeito de Itabuna o recurso chega em um instante em que a população sofre com a escassez de água potável, já que a Emasa tem conseguido fornecer metade de sua capacidade pela falta d’água nos mananciais dos rios Cachoeira e Almada, onde a captação só tem sido possível em Castelo Novo, que sofre os efeitos da maré elevando a quantidade de cloretos. “Graças a Deus os recursos liberados pelo governador Rui Costa vão nos ajudar a melhorar a oferta de água para a população, inclusive a contratação de carros pipa”, disse Vane.

O prefeito lembrou que o recurso vai permitir transferir a captação do Rio Cachoeira, em Nova Ferradas, elevando-a de 48 litros para 100 litros por segundo. “Também vai nos dar a condição de retirada de baronesas e melhorar a qualidade da água fornecida para a cidade”, afirma Vane, destacando que nesse momento difícil “a gente deve agradecer a Deus e a sensibilidade do governador Rui Costa e do secretário Cássio Peixoto”.

Nesta quinta-feira foi publicado o Decreto Financeiro nº 21, do dia 9 de março, no Diário Oficial do Estado, agilizando a liberação. Segundo a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento entre as ações emergenciais também está a recuperação da estação de tratamento de água de Nova Ferradas, que possibilitará o aumento da oferta e a melhoria da qualidade da água distribuída. Segundo Cássio Peixoto, todas as medidas atenderão aos padrões de potabilidade estabelecidos em lei.

O titular da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento informa ainda que será reativado um reservatório para despressurizar a rede de distribuição, além da vegetação aquática do Rio Cachoeira, evitando a proliferação do mosquito da dengue. Outra medida é a liberação imediata de carros-pipa em pontos estratégicos. Estas ações, somadas, “resultarão na elevação da vazão de água de 48 litros por segundo para 100 litros por segundo”, disse o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário