loading...

LUIZA

sábado, 19 de março de 2016

Professora Carmelita participa de ato contra o golpe, em apoio de Luta e Dilma e em defesa da democracia

A pré-candidata a prefeita de Ilhéus pelo Partido dos Trabalhadores, Professora Carmelita, participou na tarde desta sexta-feira, em Salvador, junto com uma delegação de Ilhéus, do grande ato realizado pelo povo baiano contra o golpe e em defesa do estado democrático de direito. Mais de 100 mil pessoas ocuparam as ruas de Salvador para manifestar o apoio à Lula e à presidente Dilma Rousseff e repudiar as manobras da justiça e da mídia golpista para condenar e punir quem de fato promoveu as mudanças e transformações no Brasil, garantindo a igualdade, uma melhor qualidade de vida e mais oportunidades para os brasileiros.Professora Carmelita relata que foi difícil foi conter a emoção ao ver as ruas e praças tomadas pelo povo que não se acovardou diante da tentativa de golpe nesse país e da mesquinha e sórdida política da mídia golpista. De acordo com a pré-candidata a prefeita de Ilhéus, os políticos desonestos, aliados a alguns veículos de comunicação e setores da justiça, utilizam hipocritamente o discurso contra a corrupção para esconder os interesses pessoais e entregar o país.
“E não se tratava apenas de um ato de apoio à Lula e a Dilma, que tiveram a coragem promover as necessárias transformações políticas, sociais, econômicas e educacionais desse país. Nas ruas vi e ouvi a voz do povo dizendo em alto e bom som sim aos nossos governos que nesses 13 anos tiraram 36 milhões da linha de pobreza, garantiram direitos e dignidade para as empregadas domésticas, implantou o maior programa de habitação popular do mundo, melhoro a qualidade de vida do nosso povo, criou a política de cotas para pessoas negras nas universidades e implantou dezenas de universidades e cursos técnicos espalhados por esse Brasil.
Foi essa a voz que ouvi nas ruas e é por isso que cada dia me orgulho dessa brava gente brasileira.
Numa manifestação histórica, em Salvador, mais de cem mil pessoas,segundo os organizares do evento, foram à Praça do Campo Grande para dizer não ao golpe e defender a democracia no Brasil. Os manifestantes saíram do Campo Grande e seguiram até a Praça Castro Alves. O movimento foi coordenado pela Frente Brasil Popular /Bahia que é composta por mais de 60 organizações dos movimentos sociais e partidos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário