loading...

LUIZA

segunda-feira, 25 de abril de 2016

CONCURSO IDEIAS INOVADORAS: UESC LEVA DUAS DAS TRÊS PREMIAÇÕES NA CATEGORIA DISCENTE DE PÓS-GRADUAÇÃO



Promover a cultura do empreendedorismo e a popularização da ciência e inovação no Estado foram alguns objetos do Concurso Ideias Inovadoras, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). Em sua oitava edição, o Concurso premiou 21 projetos no dia 12/04, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), em Salvador. Na ocasião, a Uesc recebeu duas das três premiações reservadas à categoria discentes de pós-graduação.Foi premiada com o segundo lugar, a pesquisa “Produção de antígeno modificado em planta biorreatora: uma estratégia para romper o ciclo da toxoplasmose”, da doutoranda Jamilly Azevedo Leal Sena e orientada pelo docente Carlos Priminho Pirovani. Na opinião da doutoranda, “ter a ideia reconhecida como criativa e inovadora é também o reconhecimento do tempo e esforço dedicado à pesquisa. É muito gratificante perceber que o constante incentivo e a cuidadosa orientação recebida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular (PPGGBM) resultaram em uma boa ideia, então o prêmio é um incentivo, um reforço positivo”.
Em terceiro lugar foi premiada a doutoranda Jacqueline Araújo Castro, também do PPGGBM, com a pesquisa “Uso de uma proteína recombinante como fármaco emagrecedor”, sob a orientação da professora Fabienne Florence Micheli. A proposta do trabalho inicialmente tinha aplicações exclusivamente na área agrícola, mas com o desenvolvimento da pesquisa foi possível compreender melhor a ação da proteína e visualizar suas aplicações na área da saúde. “O objetivo foi desenvolver um fármaco emagrecedor a partir de uma proteína vegetal. O produto proposto possui mecanismos de ação diferente das atuais drogas disponíveis no mercado e apresenta potencial de tornar-se um forte aliado no combate a obesidade”, explicou a pesquisadora premiada, que faz parte do corpo docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins.
A escolha dos ganhadores tomou como base a originalidade e a aplicação prática dos projetos bem como a capacidade de inserção no mercado. O concurso ofereceu premiação nas categorias: estudante de Ensino Médio ou Profissional Técnico de Nível Médio, graduandos, pós-graduandos Lato e Stricto Sensu, pesquisadores, graduados independentes, inventores independentes, inventores da economia criativa e inovações educacionais.
Ao todo, 283 propostas foram submetidas em áreas como engenharia, saúde, educação, entre outras, com trabalhos desenvolvidos por estudantes e pesquisadores de instituições públicas e privadas. A conquista do prêmio, entre outros tantos indicadores de qualidade, sinaliza mais um avanço da pesquisa na Instituição.
Outras informações sobre as pesquisas e a premiação podem ser acessadas no site da PROPP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário