loading...

LUIZA

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Sarau da Imprensa promove evento em homenagem ao Dia do Jornalista

A fotografia – técnica que percorreu um longo caminho até chegar ao seu formato digital, além de eternizar momentos importantes da história mundial – será o tema-central da quarta edição do projeto Sarau da Imprensa. E para traçar um panorama da sua evolução e previsões para o futuro, foram convidados os fotógrafos Manu Dias, Marcelo Reis e Paulo Munhoz para discutir o tema Fotografia, Novas tecnologias e Futuro. O evento, que também fará uma homenagem ao Dia do Jornalista,ocorrerá no dia 14 de abril, às 19 horas, na Associação Bahiana de Imprensa (ABI), no Centro Histórico de Salvador. Para encerrar a noite, um pocket-show especialcom o cantor Maviael Melo. A entrada é gratuita!
Para o idealizador do Sarau, o jornalista Ernesto Marques, a tecnologia trouxe recursos que, até bem pouco tempo, nem todo profissional de imagem alcançava. Ferramentas de captação e edição de imagens, antes vistas apenas em estúdios, agora cabem num smartphone ou num computador pessoal. Para o jornalista, existe um aspecto valioso nisso. “Os trabalhadores da comunicação passam a ter à mão, condições objetivas para empreender. Segmentos até ontem sem condições de fazer a sua própria comunicação, agora produzem notícia e ficção em suportes diversificados”, avalia.

Ainda segundo Ernesto Marques, que fará a mediação do debate, se essa mesma tecnologia coloca os profissionais da área diante de incríveis possibilidades técnicas e estéticas, por outro, faz surgir dilemas éticos sérios. “As possibilidades de manipulação permite a criação de falsas verdades, mas o uso desses recursos também suscita dilemas sobre direitos autorais e relações de trabalho, sobretudo nas redações. Teremos três debatedores convidados com grande reconhecimento, cada um com olhares peculiares sobre essas questões. Será um debate rico e com boas polêmicas, com certeza”, destaca.

Projeto – O projeto Sarau da Imprensa acontece até o mês junho, sendo um encontro por mês, sempre às quintas-feiras, a partir das 19 horas. Para abordar temas contemporâneos, o projeto sempre trará a participação de especialistas, além de apresentações artísticas que dialogam com cada tema proposto. O projeto conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Podem participar estudantes, profissionais liberais, classe artística, jornalistas, comunicólogos, intelectuais, formadores de opinião e demais interessados.

Temas – De acordo com a jornalista e cineasta Ceci Alves, responsável pela curadoria do projeto, os temas escolhidos para compor a programação do Sarau da Imprensa sempre terão, como referência, acontecimentos importantes do Brasil e do mundo. “O objetivo é colocar na ordem do dia assuntos relevantes para a sociedade, que não encontram espaço para discussões aprofundadas”, pontua. À frente da organização das atividades estão Rita Tavarez, cantora, compositora e diretora artística do Sarau; e Nilson Galvão, poeta e um dos curadores do projeto. Confira o tema dos próximos encontros:

· Arquitetura, Urbanismo, Centro Histórico: o Real Des-visto – Dia 12 de maio, às 19 horas – Homenagem ao Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, comemorado em 03 de maio;

· Música, Baianidade e Lugar de Fala – Dia 09 de junho, às 19 horas – Homenagem ao Dia da Imprensa no Brasil, comemorado em 1o de junho, é também um tributo a Albergaria.

Sobre os convidados
Marcelo Reis – Produtor cultural, diretor dos projetos A Gosto da Fotografia e Festival Nacional de Fotografia, editor da revista NuOlhar e coordenador do projeto Câmera Lata. Tornou-se fotógrafo no início da década de 1990. Em 1996, após um convite, começou a lecionar fotografia e, um ano mais tarde, inaugurou a Casa da Photographia, hoje Instituto Casa da Photographia, uma das principais instituições de fomento à cultura fotográfica na Bahia. Na Casa da Photographia, realiza projetos com fotógrafos locais, nacionais e estrangeiros, a exemplos de Mário Cravo Neto, Walter Firmo e Devis Alan Havey. Também desenvolve, desde 1999, o projeto Ritos Populares, onde segue uma linha documental sobre as Manifestações Populares.

Paulo Munhoz – Com 25 anos de experiência na prática fotojornalística, Paulo Munhoz é professor universitário, repórter fotográfico e jornalista. É formado em Desenho Industrial pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), e doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Trabalhou nos principais veículos de comunicação impressos nacionais. Segue carreira docente há 16 anos e, atualmente, é professor na Faculdade Social da Bahia (FSBA), e pesquisador associado ao Grupo de Pesquisa em Jornalismo On-line (Gjol), da Ufba.

Manu Dias – Atualmente é coordenador de Fotografia da Secretaria de Comunicação do Governo da Bahia. Em 1978, na Escola de Belas Artes, descobriu a impressão em alto contraste, o fotolito, e mergulhou no universo da fotografia e do movimento estudantil por liberdades democráticas. Entre os anos de 1979 e 1986, trabalhou em diversas campanhas políticas. De 1987 a 1989, fez o curso de Design for Photography, no Canadá. Já de volta ao Brasil, trabalhou em São Paulo. Retornou para Salvador em 1995, passando pelos jornais Correio da Bahia e A Tarde, onde participou, com Wilson Besnosick e Antônio Saturnino, da criação da Agência A Tarde de Fotografia. Em 2013 lançou o livro Baianos. Nos últimos anos tem se dedicado a estudar filmagens aéreas com drones e edição e criação de trilhas sonoras.

Maviael Melo – Pedagogo em formação e apaixonado por poesia e cordel, Maviael Melo é cantador e organizador do Encontro de Cantadores. Pernambucano deIguaracy, atualmente reside na Bahia. Suas apresentações, sempre recheadas de belas músicas, poesias e cordéis, já lhe renderam premiações e participações em festivais. viaja Brasil apresentando a sua arte. Além dos shows, festivais e eventos culturais, também ministra oficinas de cordel para professores e educadores, mostrando como a arte pode ser uma ferramenta pedagógica importante. Participou do DVD Ética e Ecologia, do teólogo e ambientalista Leonardo Boff, no qual assina parte da trilha sonora. Inquieto e comprometido com a preservação da cultura popular, o artista volta-se também para iniciativas que estimulam e valorizam o cancioneiro popular.

Serviço

O Que: Sarau da Imprensa promove evento em homenagem ao Dia do Jornalista;
Quando: dia 14 de abril de 2016, às 19 horas;
Onde: Sede da Associação Bahiana de Imprensa – ABI (rua Guedes Brito, nº 1, edifício Ranulfo Oliveira, 8º andar, no Centro Histórico de Salvador);
Entrada gratuita!

Nenhum comentário:

Postar um comentário