loading...

LUIZA

sábado, 7 de maio de 2016

Ilhéus discute solução para estacionamento de caminhões no entorno do Porto

Durante reunião ordinária do Conselho de Autoridade Portuária (Cap), ocorrida na manhã desta sexta-feira, 6, o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, Isaac Albagli, membro do colegiado, inseriu na pauta do encontro o problema das carretas que, nos últimos dias, vêm sendo estacionadas em diversas ruas e avenidas localizadas no entorno do Porto de Ilhéus, causando imensos transtornos para a população.
Realizado a cada dois meses nas dependências da ACI (Associação Comercial de Ilhéus), o encontro foi presidido pelo secretário nacional dos Portos – vinculado ao Ministério dos Portos, Felipe Ozório Monteiro da Gama, e também contou com a presença do vice-prefeito do município, Carlos Machado (Cacá, representante do município no conselho), além de operadores e trabalhadores portuários. Segundo Albagli, o problema pode ser facilmente resolvido com a utilização do Porto Seco, equipamento situado na Rodovia Jorge Amado (BR 415) e que possui os requisitos básicos para receber os veículos, como sanitários, guarita e área de descanso.
“Para isso, e visando o fim dos problemas que vêm sendo ocasionados pelo estacionamento de dezenas de carretas nas ruas da cidade, basta que a Codeba comunique seu planejamento de chegada de carretas à Prefeitura que, na sequência, entrará em contato com a Petrobras, responsável pela operação do mesmo”, afirmou Albagli.
O secretário Albagli considerou o problema um “descaso da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) com a cidade, pois a simples comunicação resolveria o problema”. Na oportunidade, o secretário lembrou que o Porto Seco é um projeto que a Prefeitura fez grande esforço para viabilizar, mas que “hoje é alijado pela Codeba”.
Diante do pronunciamento do titular da Seintra, o presidente do CAP, Felipe Monteiro, propôs que representantes da Prefeitura, Codeba, Petrobras e dos operadores portuários se reúnam o mais rápido possível para equacionar a chegada dos veículos ao município, oriundos de várias partes do Estado e do Brasil, com a capacidade do Porto Seco de Ilhéus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário