loading...

LUIZA

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Secretaria de Saúde certifica agentes de endemias em Itabuna

"A partir de agora vocês estão aptos a exercer as funções que escolheram com mais qualidade e eficiência, principalmente o combate ao mosquito Aedes aegypti beneficiando toda a comunidade”. Com estas palavras, o secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, deu as boas-vindas aos 70 novos Agentes de Combate às Endemias, que foram contratados pela Prefeitura de Itabuna, depois de aprovados no concurso público realizado no mês de maio.
O encontro do secretário com os servidores aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, onde ocorreu a entrega de certificados de conclusão do treinamento que os agentes participaram neste mês. Ao todo foram 40 horas de aulas em que foram repassadas, na prática e na teoria, noções básicas da política de saúde e técnicas sobre o trabalho de campo para o controle e combate ao mosquito transmissor das arboviroses dengue, zika vírus e chikungunya.
O secretário Paulo Bicalho ressaltou a importância do treinamento para os que contratados passem a integrar a equipe de serviço da Coordenadoria de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde juntamente com os veteranos. “As informações que os novos profissionais receberam, com certeza vão nortear o dia a dia de cada e um auxiliá-los no bom desempenho de suas funções e conseqüentemente, nos serviços prestados à comunidade, considerados de grande importância, especialmente por se tratar de uma área complexa que é a saúde pública” comentou o secretário.
Ao longo de uma semana os novos agentes tiveram aulas em ambiente fechado e atividades externas de campo para identificação de focos do mosquito, aplicação de larvicidas e orientações à população, a exemplo dos bairros como Califórnia, Fátima, Santo Antônio, Pedro Jerônimo, Ferradas II e São Caetano. Desde a segunda-feira que já atuam pelo Programa Municipal de Controle de Endemias (PMCE). O treinamento e a capacitação contaram com o apoio do Núcleo Regional da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário