loading...

LUIZA

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Centro Vocacional Tecnológico será implantado com o compromisso de impulsionar a economia da região

Com a proposta de ampliar as oportunidades de inclusão social e produtiva na região, está sendo articulada a implantação do Centro Vocacional Tecnológico (CVT) do Território Litoral Sul - uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) voltada para impulsionar o desenvolvimento social e econômico dos territórios brasileiros. A articulação para a instalação do CVT no Sul baiano acontece a partir do empenho da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre), do Centro Público de Economia Solidária (Cesol Litoral Sul) e da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).
Na tarde desta terça-feira, 11, representantes do Cesol e da Uesc se reuniram para fortalecer parcerias e definir estratégias fundamentais para o cumprimento das etapas necessárias para a vinda do CVT. “O Centro Vocacional Tecnológico vai potencializar a região no sentido de ampliar o leque de produtos relacionados ao cacau. Serão beneficiados pelos cursos oferecidos agricultores familiares e assentados da Reforma Agrária, sendo a maioria jovens e mulheres, que poderão fazer chocolate com os mesmos padrões da unidade fabril, agregando, consequentemente, valor ao produto e gerando renda. Além disso, os consumidores terão um chocolate de qualidade produzido pelos agricultores da região”, certificou o coordenador do Cesol, Dayvid Santos.

Potência regional - Nos Centros Vocacionais, as características originais de acesso ao conhecimento científico e tecnológico de profissionalização buscam o fortalecimento do trabalho associado ao desenvolvimento local sustentável e às vocações naturais das regiões. Assim, na unidade do CVT Território Litoral Sul, elas se adaptarão às demandas de inovações tecnológicas voltadas para o cacau e para os seus derivados.

A proposta é de que a unidade do CVT funcione na Uesc, contemplando, no entanto, não apenas os polos urbanos de Itabuna e Ilhéus, mas todos os 26 municípios que compõem o território. “Faz parte da missão da Uesc colaborar na formação de pessoas e também no desenvolvimento das potencialidades econômicas, sociais e culturais do seu território de abrangência. Portanto, a parceria e o desenvolvimento em conjunto do CVT vêm fortalecer o papel da universidade”, certificou a reitora da Uesc, Adélia Pinheiro. Além dela, também estão engajados no projeto e participaram da reunião desta terça o pró-reitor de Extensão, Alessandro Fernandes, e a professora do Departamento de Ciências Biológicas/Agroindústria, Ana Paula Uetanabaro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário