loading...

LUIZA

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Prefeitura contrata empresas para operar transporte coletivo de Itabuna

A Prefeitura de Itabuna assinou hoje contrato com prazo de 20 anos com a Transporte Urbano São Miguel de Uberlândia Ltda., vencedora do lote 1, e Viação Cidade de Porto Seguro Ltda., ganhadora do lote 2, para operar o transporte público de passageiros por ônibus. As duas empresas foram vencedoras da primeira licitação realizada pelo município para a concessão da outorga onerosa do serviço e anunciaram a disposição de investir R$ 15 milhões na renovação da frota e construção de dois terminais de transbordo para a integração do sistema.
Em solenidade simples na Secretaria de Transportes e Trânsito (Settran), o prefeito Claudevane Leite destacou a necessidade de dar segurança jurídica ao sistema de transporte coletivo que sempre funcionou em sistema precário. “Trabalhamos firmemente nos últimos quatro anos para chegar nesse dia. A partir de agora, a população vai ganhar porque as empresas assinaram um contrato jurídico perfeito, inclusive assumindo o ônus dos investimentos na ampliação da frota. Ganham também os rodoviários já que terão plano de saúde e a garantia de manutenção dos seus empregos”, disse.
Vane explicou que, além de novos, os ônibus serão climatizados, com acessibilidade para pessoas com deficiências física e auditiva e GPS (Global Positioning System), uma tecnologia de localização por satélite. “Com o contrato, as empresas também investirão em duas estações de transbordo, facultando ao usuário pagar apenas uma tarifa e se deslocar de um ponto a outro da cidade. Talvez seja o grande benefício aos cidadãos”, afirmou o prefeito, destacando que a atual administração também regulamentou o serviço de transporte de passageiros e encomendas por motocicletas com resultados satisfatórios aos usuários.
O secretário de Transportes e Trânsito, Valério Hafner do Nascimento, destacou a grande vitória que a assinatura do histórico contrato significa para o município. “Esse ato aqui demonstra a seriedade da administração do prefeito Vane que continua tocando obras, executando projetos e trabalhando até o final do seu mandato. É um exemplo para gestores municipais pelo desprendimento e dedicação para atender compromissos firmados com a população” resumiu.
O empresário Donato Gulin, que representou as empresas vencedoras da licitação, disse que o processo trouxe segurança jurídica. “Há anos que as empresas de ônibus vinham operando na corda bamba. Não éramos titulares dos serviços de transporte coletivo. Com a assinatura do contrato teremos a segurança para investir, já que também assumimos responsabilidades, inclusive de construção e operação dos terminais de integração. Ganha a cidade, ganham nossos colaboradores e ganha a população como um todo”, afirmou, realçando a renovação da frota, ampliação de linhas e a boa relação com o sindicato.
O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Itabuna, Arlensen Nascimento Souza, agradeceu ao prefeito Claudevane Leite pela realização do processo licitatório, já que haverá melhoria das condições de trabalho de sua categoria. “Muitas melhorias advirão a partir da vigência do contrato entre a Prefeitura e as empresas operadoras do sistema de transporte coletivo. Certamente a cidade ganha e nós também. Quero até externar os agradecimentos aos vereadores que atenderam os pleitos que apresentamos em audiência pública na Câmara Municipal. Antes de cinco ou dez anos as pessoas vão sentir que houve avanços no sistema”, declarou.
À solenidade estiveram presentes os secretários municipais Dinalva Melo do Nascimento (Educação) e Gilvan Rodrigues do Socorro (Comunicação), os presidentes da Emasa, Abraão Ribeiro Filho, e da Fundação Marimbeta, Acácia Pinho; o procurador-geral do Município, Mateus Santiago Silva; o chefe de Gabinete do Prefeito, Silas Alves. Também o presidente da Câmara Municipal, Aldenes Meira; e os vereadores Jairo Araújo, Carlito do Sarinha; Carlos Porto; Chico Reis, César Brandão, Joilson Rosa, Junior Brandão e Valéria Moraes, além de outras autoridades, sindicalistas e dirigentes de instituições assistenciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário