loading...

LUIZA

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

MICHEL TEMER PROPÕE JORNADA DE 12 HORAS

Imagine você ter de chegar no trabalho diariamente às 8h e sair apenas às 21h. De cara, o cidadão pensa. É humanamente impossível aguentar uma rotina alucinante dessas todos os dias da semana. Mas, é justamente isso que Michel Temer quer.
Ontem, o governo envia ao Congresso Nacional um presente de Natal aos trabalhadores: uma minirreforma trabalhista, feita por meio de medidas provisórias.A proposta abre caminho para a ampliação da jornada de trabalho para até 12 horas diárias, limitadas a 220 horas por mês. De novo, a bomba cai no colo do trabalhador.
A medida deve autorizar ainda saques de até R$ 1 mil de contas inativas do FGTS, além de fixar em 120 dias o contrato temporário de trabalho, prorrogável uma vez, além do contrato parcial de trabalho, elevando de 25 para 30 horas semanais a jornada no sistema.
Com a proposta, Temer coloca em prática o negociado sobre o legislado. Quer dizer, os acordos das categorias vão valer mais do que a legislação. Sem ter de respeitar a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), as empresas vão "deitar e rolar".
Direitos importantes correm sérios riscos. Se quiser garantir alguma coisa, o povo tem de começar 2017 nas ruas. Mas, não para comemorar, e sim, para lutar.
Fonte: O Bancário

Nenhum comentário:

Postar um comentário