loading...

LUIZA

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Festa da cidade busca o resgate da história, cultura e tradição de Itacaré

Resgatar a história, a cultura e as tradições de Itacaré. Esse será um dos pontos principais das comemorações do Dia da Cidade de Itacaré, que nesta quinta-feira, dia 26 de janeiro, completa 285 anos de emancipação política. A festa de aniversário da cidade terá ainda celebrações religiosas, campeonatos esportivos, apresentações culturais, além dos shows com as bandas Amassa, Bim Bahia, Adão Negro e a dupla Thaine e Tainá. De acordo com a programação, a festa da cidade de Itacaré começa às 5 horas da manhã do dia 26 de janeiro com a alvorada, seguindo às 6 horas com o tradicional mingau. Durante todo o dia serão realizadas atividades esportivas e culturais, como a Lavagem da Rua 26 de Janeiro, no bairro do Marimbondo, apresentações da tradicional Volta da Jiboia, Bicho Caçador, samba de roda e grupos de danças, o desfile da Fanfarra Municipal de Itacaré e a apresentação do Terno de Reis. Os shows musicais começam às 18h30min, na avenida Castro Alves, na orla do centro da cidade, com a apresentação das bandas Amassa, Bim Bahia, Adão Negro e a dupla Thaine e Tainá. HISTÓRIA - Itacaré tem suas origens mais remotas em uma aldeia indígena que vivia da caça, pesca e agricultura de subsistência. Nesta região a colonização portuguesa teve início por volta de 1530, com a implantação das capitanias hereditárias. Os portugueses trouxeram consigo os Jesuítas que tinham como um de seus objetivos a demarcação de terras. Por volta do ano de 1720, o Jesuíta Luis da Grã ergueu uma capela sob a invocação de São Miguel, batizando a população com o nome de São Miguel da Barra do Rio de Contas. Ainda assim, o povoado só se tornaria um município em 1732, por obra e graça da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro. A Condessa era a donatária da capitania de Ilhéus e, em 26 de janeiro, elevou Itacaré à categoria de município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário