loading...

LUIZA

sexta-feira, 17 de março de 2017

Deputados destacam trajetória política e conciliadora de Marco Maciel

Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

Parlamentares e convidados participaram da sessão solene no Plenário da Câmara dos Deputados

A Câmara realizou sessão solene na quarta-feira (15) em homenagem aos 50 de carreira pública do ex-vice-presidente da República, ex-deputado federal, ex-senador e ex-ministro Marco Maciel.
A homenagem foi proposta pelos deputados Augusto Coutinho (SD-PE), Genecias Noronha (SD-CE), Pauderney Avelino (DEM-AM) e Antônio Imbassahy (PSDB-BA).

Augusto Coutinho lembrou o perfil político de Marco Maciel, bem como sua contribuição para a consolidação da democracia no País.

"Tenho que reconhecer e destacar que nunca vi tantas provas de grandiosidade política como pude testemunhar por parte do então senador Marco Maciel”, afirmou.

Outros deputados de Pernambuco também prestaram homenagem ao ex-vice-presidente. Guilherme Coelho (PSDB-PE) disse que Marco Maciel “não tinha hora para fazer política e não havia nenhuma possibilidade de receber um telefonema de eleitor e não retomar a ligação”.

Já Sílvio Costa (PTdoB-PE) exaltou o perfil ético e conciliador do político. “Quando apertava a mão de Marco Maciel, você apertava a mão da ética, apertava a mão da política digna”, avaliou.

“Pernambuco sempre deu ao Brasil grandes exemplos na política. Marco Maciel é dessa linhagem de boa política e conduta exemplar”, completou Tadeu Alencar (PSB).

Alex Canziani (PTB-PR) destacou o respeito e a influência do ex-vice-presidente. “É uma pessoa que tem a política com P maiúsculo. Fez política a vida inteira respeitando as pessoas e todas as posições ideológicas, sempre com muita consideração com todos”, disse.

José Carlos Aleluia (DEM-BA) afirmou que Marco Maciel só deixou exemplos na vida pública e é referência para os integrantes do partido.

Biografia
Natural de Recife, Marco Maciel iniciou carreira política quando ainda era estudante de direito. Em 1966, foi eleito deputado estadual. Em 1977, já deputado federal, tornou-se presidente da Câmara.

Na década de 80, foi governador de Pernambuco, ministro da Casa Civil e, posteriormente, ministro da Educação.

Em 1995, tornou-se o 22º vice-presidente da República durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Manteve-se no cargo até o fim do mandato de FHC, em 2002. Eleito senador pela terceira vez, exerceu o cargo até fevereiro de 2011. Aos 76 anos, está afastado da política por motivos de saúde.

O documentário "Marco Maciel: a Política do Diálogo", produzido pela TV Câmara, foi exibido durante a homenagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário