loading...

LUIZA

sábado, 8 de julho de 2017

Entenda a autorização de viagem para menores de idade!


Entenda a autorizao de viagem para menores de idade

Férias escolares de julho chegando e aquela dúvida recorrente: como funciona a autorização de viagem para menores? Em determinadas situações o responsável da criança pode se ver impedido de realizar a tão sonhada viagem por falta de cuidados que devem ser tomados!
Acompanhe o nosso artigo para entender o que significa e como funciona tal autorização.
Antes, é necessário esclarecer que existem regras diferentes dependendo da idade da criança ou mesmo se a viagem será realizada em território nacional ou para outro país.

Viagem Nacional:
Se o menor tem até 12 anos de idade, poderá viajar desacompanhada desde que apresente autorização da Vara da Infância e da Juventude para que possa viajar sozinha.
Essa autorização, no entanto, poderá ser dispensada se estiver lhe acompanhando o irmão, avô ou tio, necessitando comprovar tal parentesco e esses devem ser maiores de idade.
Se o menor de idade tem de 12 a 18 anos, poderá viajar desacompanhando para qualquer lugar do território nacional. Necessita-se apenas portar o documento que comprove tal idade.

Viagem Internacional
As viagens internacionais possuem um maior rigor. Segundo o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), quando o menor de idade viajar e não houver presença dos dois genitores, apenas com a autorização do outro poderá sair do país. E quando o outro responsável não autorizar? Nesse caso é necessário autorização judicial que servirá para suprir a discordância do outro genitor.
Essas discordâncias geralmente ocorrem quando não se sabe o paradeiro do outro responsável, os pais não se dão muito bem ou simplesmente a outra parte nega que o filho saia do país.
Como é realizado esse suprimento judicial? É necessário o genitor responsável pela viagem ingressar com o pedido judicial demonstrando as provas como data da viagem, passagens de ida e volta compradas, hotel que irá se hospedar e se tal viagem não prejudicará o rendimento escolar do filho.
É possível também autorizar o filho a viajar desacompanhando se portar autorização de ambos os pais com firma reconhecida. A mesma situação ocorre se o jovem estiver em companhia de uma terceira pessoa maior de idade, capaz, designada e autorizada pelos genitores, com firma reconhecida.
E quando o menor de idade reside no exterior e deseja viajar de volta ao Brasil? Nesse caso não será necessária autorização judicial, apenas a presença de um dos genitores basta. Mas para comprovar que a criança mora no exterior é necessário apresentar o chamado Atestado de Residência emitido por repartição consular há menos de dois anos.

Onde fazer o pedido de autorização?
Todos os documentos apresentados devem ser originais ou cópias autenticadas. Para viagem internacional o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) possui em seu site (link aqui) o formulário padrão de autorização. É necessário imprimir duas vias e preencher à mão. Após, levar ao cartório para reconhecer firma. A validade de tais documentos é de automaticamente dois anos ou o estipulado pelos responsáveis.
No caso do Rio Grande do Sul é necessário comparecer ambos os pais munidos de documentos originais pessoais e da criança/adolescente ao Juizado da Infância e Juventude de sua Comarca ou no Posto do Aeroporto Salgado Filho. Na ausência de um dos pais, o outro deve encaminhar autorização, com firma reconhecida, conforme o formulário padrão do CNJ.
Para viagem nacional é necessário comparecer ao Juizado da Infância e Juventude de sua Comarca, um dos pais munido de documentos originais pessoais e da criança/ adolescente.
Lembre-se de se programar para a viagem e evite transtornos! Antes de comprar passagens e reservar hotéis, é interessante verificar se possui toda a documentação necessária.
Caso o artigo tenha lhe ajudado ou conhece alguém que necessite da informação, compartilhe nas suas redes sociais! Se possui algum dúvida, deixe nos comentários abaixo.
Não se esqueça de se inscrever no nosso Blog para ficar por dentro de todas as novidades! Link aqui.
Públicado em Leonardo Petró Advocacia - Blog.

Leonardo Petró de OliveiraPRO
Advogado
Proprietário da Leonardo Petró Advocacia, inscrito na OAB/RS sob o n.º 99.427. Atuação na área de Família e Sucessões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário