loading...

LUIZA

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Polícia Civil indicia engenheiro por apropriação indébita




A Polícia Civil de Pinhais apreendeu na quarta-feira (5) dez HDs (interno e externo) de computadores e dois notebook de um engenheiro, suspeito de cometer crimes de propriedade intelectual e industrial. O profissional é ex-funcionário de uma empresa atuante no ramo do plástico.
Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos, sendo um na casa do suspeito, e os outros dois, em duas empresas envolvidas no crime. A ação aconteceu de forma simultânea nos estados do Paraná (PR), Minas Gerais (MG), São Paulo (SP).As investigações começaram há cerca de seis meses, quando uma industria de plásticos de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC) registrou um boletim ocorrência após um notebook do setor de engenharia ter sumido por dois dias e depois aparecer formatado, sem os projetos exclusivos da empresa.
As investigações apuraram que um ex-funcionário da empresa, teria pedido demissão dias após o registro do boletim de ocorrência e se mudado para a cidade de Extrema (MG). “Alguns meses depois, uma empresa concorrente de Minas estava divulgando projetos similares aos que foram roubados”, informou o delegado responsável pelo caso, Haroldo Luiz Vergueiro Davidson.
Conforme apurado pela polícia, o suspeito estava morando na mesma cidade que empresa concorrente estava divulgando os projetos. Foram feitas buscas e apreensões na casa do suspeito, no bairro Bacacheri, na empresa de Minas Gerais e em sua filial em São Paulo, na qual apreenderam dez HDs de computadores e dois notebooks.
Todos objetos encontrados durante as diligências, foram encaminhados ao Instituto de Criminalística para a realização da perícia. O suspeito será indiciado por apropriação indébita de segredos industriais. As investigações seguem a fim de descobrir se têm outras pessoas envolvidas no esquema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário