loading...

LUIZA

terça-feira, 4 de julho de 2017

Polícia esclarece homicídio brutal em São José dos Pinhais





Um homicídio que vitimou Sibele Aparecida Staroi, 33 anos, morta por esganadura, tendo partes do corpo queimado, foi elucidado pela Polícia Civil de São José dos Pinhais, na tarde de segunda-feira (03). O suspeito do crime, um homem de 32 anos, foi preso pela polícia no bairro Afonso Pena, através de um mandado de prisão temporária, válida por 30 dias, expedido pela 1ª Vara Criminal do município.
O homem não reagiu a prisão e confessou à polícia o crime. O suspeito era motorista de um aplicativo de celular, e estava trabalhando no dia dos fatos com veículo Meriva prata. O crime aconteceu no feriado de Corpus Christi, no dia 15 de junho deste ano.
Conforme investigações, após deixar uma casa noturna situada no bairro Bacacheri, aparentemente embriagada, a vítima foi levada até a sua casa no bairro Barreirinha, por um amigo. Ao chegar no local, Sibele não quis ficar em casa e saiu andando sozinha, descalço, pela rua.
Durante o seu trajeto, a vítima foi abordada pelo suspeito e entrou no veículo. “Os dois ficaram conversando e transitando por algumas ruas, momento em que decidiram ir em um drive-in, no bairro Boqueirão e tentaram manter relações sexuais”, conta o delegado-adjunto da Delegacia de São José dos Pinhais, Michel Carvalho. De acordo com o delegado, em interrogatório, o suspeito disse à polícia que estava sob o efeito de drogas (cocaína), e que devido a esse fato, não conseguiu manter relações com Sibele. “A vítima começou a rir e debochar do suspeito, motivo pelo qual ele se irritou e esganou Sibele, ainda dentro do veículo. Ao perceber que ela estava morta, o motorista decidiu ocultar o corpo em uma área rural do município de São José dos Pinhais”.
Antes da ocultação do corpo, o suspeito passou em um posto de combustíveis para comprar etanol. Em seguida se deslocou até uma região rural do município de São José dos Pinhais, onde jogou a vítima e ateou fogo em parte do seu corpo.
No inicio da manhã, nas proximidades do Rio Miringuava, na Rua Teófilo Negosek, bairro Miringuava, Sibele foi encontrada e encaminhada ao Instituto de Médico Legal (IML), sem identificação. A vítima foi reconhecida por familiares no dia 16 de junho.
INVESTIGAÇÕES – As diligências para o esclarecimento do homicídio iniciaram logo depois que a Delegacia de São José dos Pinhais foi notificada sobre o crime. As equipes de investigação da unidade realizaram um trabalho minucioso de análise de câmeras de monitoramento, traçando possíveis trajetos que poderiam te sido realizados pelo autor.
Câmeras de segurança de estabelecimentos de diversos pontos de Curitiba e São José dos Pinhais foram colhidas. “Foram duas semanas incessantes até descobrir a placa do Meriva. Com isso, conseguimos traçar o passo a passo do suspeito, desde quando ele a pegou no Barreirinha até desovar o corpo aqui em São José dos Pinhais”, relata Carvalho.
O homem já possuía passagens criminais pelos crimes de adulteração de sinal identificador de veículo, receptação e uso de entorpecentes.
O suspeito responderá pelo crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário