loading...

LUIZA

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Teatro português se apresenta no Goethe-Institut

Pequena produtora sediada em Lisboa, a Má-Criação atravessa o Oceano Atlântico com dois espetáculos na bagagem, numa circulação que passa pelo Brasil, Argentina e Chile. Em Salvador, o grupo ocupa o Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia/ICBA: a peça “As cidades invisíveis”, de Alex Cassal, com sessões nos dias 3 e 5 de agosto (quinta e sábado), às 20h; e “L-O-V-E”, de Paula Diogo, nos dias 4 de agosto (sexta), às 20h, e 5 de agosto (sábado), às 18h. A temporada tem apoio da Dimenti Produções Culturais e do Goethe-Institut, com o suporte da República Portuguesa – Cultura, Apoio à Internacionalização DGartes – Direção Geral das Artes, Apoio à Circulação Fundação GDA.
Apostando em criações capazes de criar pontes entre artistas de países diferentes e em espetáculos com forte componente autoral, a Má-Criação reúne nas duas obras a mesma equipe e procedimentos artísticos. Ambas se inspiram em autores fundamentais do século XX – Italo Calvino e Roland Barthes –, mas sem solenidade: o propósito é colocar a sua literatura em jogo e em questão. São peças que assumem abertamente que estão em um teatro, a falar para os espectadores, dialogando com o aqui e o agora: as crises políticas, a cultura pop, a velocidade fluida de ideias e acontecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário